Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Lira afasta petista e devolve mandato de Valdevan Noventa (PL) após decisão de Kassio

A medida tomada por Lira é consequência de decisão do ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal

Modo escuro

Lira: a cassação de Valdevan havia sido determinada, em 17 de março, após investigação que apontou captação irregular de recursos na campanha de 2018 (Cleia Viana/Agência Câmara)

Lira: a cassação de Valdevan havia sido determinada, em 17 de março, após investigação que apontou captação irregular de recursos na campanha de 2018 (Cleia Viana/Agência Câmara)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 3 de junho de 2022, 19h31.

Última atualização em 3 de junho de 2022, 19h37.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), determinou nesta sexta-feira, 3, o afastamento do deputado federal Márcio Macêdo (PT-SE) e a volta do mandato do parlamentar Valdevan Noventa (PL-SE), que havia sido cassado em março por abuso de poder econômico. A medida tomada por Lira é consequência de decisão do ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ontem, após suspender a cassação do deputado estadual Fernando Francischini (União Brasil-PR), o magistrado fez o mesmo com Valdevan. Nos dois casos, Nunes Marques contrariou parecer do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

LEIA TAMBÉM: Nunes Marques deve levar decisões sobre mandatos de deputados à 2ª Turma

A cassação de Valdevan havia sido determinada, em 17 de março, após uma investigação que apontou captação irregular de recursos na campanha de 2018. Conforme a apuração, sergipanos foram coagidos a forjar doações para o deputado.

Naquele intervalo da campanha eleitoral, foram enviadas dezenas de transferências no valor de R$ 1.050 para o então candidato. A partir disso, os órgãos fiscalizadores suspeitaram da movimentação e conseguiram atestar casos de fraude.

Na decisão judicial, o ministro do STF, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), argumentou que Valdevan não teve a oportunidade de ter acesso ao recurso contra o julgamento — já que o acórdão ainda não foi publicado. Tanto o deputado federal quanto Francischini são apoiadores de Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM: 

Maconha: entenda o que é a ação no STF que pode autorizar o porte pessoal

Bolsonaro recorre da rejeição de Toffoli de notícia-crime contra Moraes

Últimas Notícias

ver mais
Minha Casa Minha Vida é aprovado na Câmara com repasse de R$ 7 bilhões para estados e municípios
Brasil

Minha Casa Minha Vida é aprovado na Câmara com repasse de R$ 7 bilhões para estados e municípios

Há 3 horas
Farmácia Popular vai oferecer remédio de graça a inscritos no Bolsa Família
Brasil

Farmácia Popular vai oferecer remédio de graça a inscritos no Bolsa Família

Há 4 horas
Carros mais baratos: governo regulamenta habilitação de montadoras em programa de incentivo
Brasil

Carros mais baratos: governo regulamenta habilitação de montadoras em programa de incentivo

Há 4 horas
STF vai julgar vínculo trabalhista entre motoristas e aplicativos
Brasil

STF vai julgar vínculo trabalhista entre motoristas e aplicativos

Há 7 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais