Juiz manda soltar suspeito de hackear Moro e membros da Lava Jato

A justiça definiu que Danilo Marques deverá cumprir medidas cautelares, com tornozeleira eletrônica, proibição de acessar a internet e de sair da cidade

O juiz federal Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, mandou soltar nesta quarta-feira (22) Danilo Cristiano Marques, um dos presos na Operação Spoofing, da Polícia Federal (PF), que investiga a invasão dos celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

Com a decisão, Danilo deverá cumprir medidas cautelares diversas da prisão, como uso de tornozeleira eletrônica, proibição de acessar a internet e de sair da cidade de Araraquara (SP), onde mora, sem autorização da Justiça.

Danilo foi um dos investigados denunciados ontem (21) pelo Ministério Público Federal (MPF) no caso envolvendo invasões de celulares de autoridades e fraudes bancárias.

Deflagrada no ano passado, a operação foi batizada de Spoofing, expressão relativa a um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.