Ipec em SP: Haddad lidera com 34%; Tarcísio tem 24%, e Rodrigo Garcia, 19%

Tarcísio oscilou dois pontos para cima, e Garcia, um, na comparação ao levantamento anterior, do dia 21 de setembro
Eleições 2022: 7% afirmaram não ter interesse em votar em nenhum nome apresentado pelo instituto, e 9% não responderam (Renato Pizzutto/Band/Divulgação)
Eleições 2022: 7% afirmaram não ter interesse em votar em nenhum nome apresentado pelo instituto, e 9% não responderam (Renato Pizzutto/Band/Divulgação)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 27/09/2022 às 19:56.

Última atualização em 27/09/2022 às 20:00.

A cinco dias da eleição, Fernando Haddad (PT) tem 34% das intenções de voto e se mantém no topo na nova pesquisa Ipec (ex-Ibope) para governador do Estado de São Paulo publicada nesta terça-feira, 27. Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Rodrigo Garcia (PSDB), com 24% e 19%, respectivamente, estão na disputa pelo segundo turno. O levantamento foi contratado pela TV Globo.

Tarcísio oscilou dois pontos para cima, e Garcia, um, na comparação ao levantamento anterior, do dia 21 de setembro. Agora o ex-ministro da Infraestrutura está a cinco pontos à frente do governador do Estado e se isola na segunda posição. Haddad manteve os 34%.

Fique por dentro de tudo sobre as Eleições 2022 e os resultados das pesquisas eleitorais. Clique aqui e receba gratuitamente a newsletter EXAME Desperta.

Todos os demais candidatos, Vinicius Poit (Novo), Gabriel Colombo (PCB), Antonio Jorge (DC), Elvis Cezar (PDT), Carol Vigliar (UP), Altino Júnior e Edson Dorta (PCO), têm 1%. 7% afirmaram não ter interesse em votar em nenhum nome apresentado pelo instituto, e 9% não responderam.

Caso tenha que enfrentar Tarcísio, Haddad preserva a liderança. Ele tem 44% ante 37% do ex-ministro da Infraestrutura. Contra Garcia, por outro lado, há um cenário de empate técnico. O petista tem 41% e o governador do Estado tem 38%.

Se o ex-prefeito ficar de fora, o cenário é ainda mais parelho. O ex-ministro tem 36% ante 35% do candidato à reeleição.

O cenário com Haddad, Tarcísio e Garcia em topo, nessa ordem, se mantém no índice de rejeição. O petista tem 33%, oscilação negativa de um ponto em comparação à pesquisa anterior, seguido por Tarcísio, com 20%, oscilação positiva de um ponto, e Garcia, que mantém os mesmos 9%.

O cenário ainda instável pode ser notado pela quantidade de pessoas que já decidiram em quem irão votar. Pouco mais da metade (58%) dos eleitores de São Paulo não vão mudar mais o voto para o Executivo estadual. 42% disseram que ainda podem alterar a escolha.

A gestão do incumbente é avaliada como ótima ou boa por 27% dos paulistas - mesmo número em comparação à pesquisa anterior. 39% dizem que ele faz um governo regular, oscilação positiva de um ponto, e 20% dizem que ele faz uma administração péssima, oscilação de um ponto porcentual para baixo. 14%, anteriormente 13%, não sabem responder.

A pesquisa Ipec foi realizada entre os dias 24 e 26 de setembro e entrevistou 2 mil eleitores presencialmente, em 84 municípios paulistas. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número SP-04944/2022. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

LEIA TAMBÉM: 

Quem vai para o 2º turno em SP? Eleição deve ser definida às vésperas da votação

Pesquisa governo SP: Haddad tem 30%, Tarcísio aparece com 22%, e Rodrigo, 18%, mostra EXAME/IDEIA