Greve paralisa parcialmente 4 linhas do Metrô de São Paulo

Metroviários pedem reajuste salarial e outras demandas; linhas 4-Amarela e 5-Lilás e CPTM operam normalmente

Quatro linhas do Metrô de São Paulo estão funcionando parcialmente na manhã desta quarta-feira. Metroviários iniciaram uma greve por reajuste salarial e outras demandas.

Juntar produtividade e qualidade de vida é possível. Descubra como no novo curso da EXAME Academy

A Linha 1-Azul está operando entre as estações Ana Rosa e Luz. A Linha 2-Verde, entre Alto de Ipiranga e Clínicas. A Linha 3-Vermelha, entre Bresser-Mooca e Santa Cecília. E a Linha 15-Prata está totalmente fechada. As informações são do G1.

As linhas 4-Amarela e 5-Lilás do metrô e todas as linhas de trem, da CPTM, operam normalmente. A operação parcial começou às 7h.

Os ônibus metropolitanos funcionam normalmente, segundo a EMTU, que pediu reforço às 17 empresas que prestam serviço ao sistema.

A SPTrans acionou o Paese (Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência) às 4h para disponibilizar seis linhas especiais de ônibus aos passageiros das estações afetadas pela greve.

Linha 1-Azul

  • Metrô Jabaquara – Praça da Sé: 40 ônibus
  • Metrô Tucuruvi – Praça do Correio: 28 ônibus
  • Metrô Santana – Praça do Correio: 30 ônibus

Linha 2-Verde

  • Metrô Vila Prudente – Metrô Ana Rosa: 27 ônibus
  • Metrô Ana Rosa – Metrô Vila Madalena: 26 ônibus

Linha 3-Vermelha

    • Itaquera - Pq. Dom Pedro II: 40 ônibus
    • Metrô Artur Alvim - Pq. Dom Pedro II: 20 ônibus
    • Metrô Vila Matilde - Pq. Dom Pedro II: 20 ônibus

    Linha 15-Prata (Monotrilho)

    • Apoio com a linha 5110 – Terminal São Mateus – Terminal Mercado: 69 ônibus

    Reivindicação

    A decisão pela greve foi tomada na noite da última terça-feira. Os metroviários reivindicam reajuste salarial, pagamento da Participação nos Resultados. A categoria diz que o Metrô tenta reduzir os direitos trabalhistas dos profissionais.

    "A falta de respeito do Metrô é tamanha que nem mandou representantes a uma audiência de conciliação que seria realizada hoje (18 de maio) e supervisionada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho)", diz uma nota no site dos metroviários de São Paulo.

    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 3,90/mês
    • R$ 9,90 após o terceiro mês.

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    exame digital anual

    R$ 99,00/ano
    • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.

    Veja também