Brasil

Prefeitura de SP mantém suspensão do rodízio de veículos nessa quarta, mesmo sem greve dos ônibus

Com a decisão, os veículos com placas terminadas em 5 e 6 podem transitar na cidade normalmente

SÃO PAULO: a cidade começou um novo rodízio para tirar metade da frota das ruas.  / Germano Lüders (Germano Lüders/Exame)

SÃO PAULO: a cidade começou um novo rodízio para tirar metade da frota das ruas. / Germano Lüders (Germano Lüders/Exame)

Publicado em 2 de julho de 2024 às 20h08.

Última atualização em 3 de julho de 2024 às 07h22.

Tudo sobresao-paulo
Saiba mais

A Prefeitura da cidade de São Paulo e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) anunciaram que o rodízio de veículos na capital paulista foi suspenso nesta quarta-feira, 3. A decisão foi mantida mesmo com o adiamento da greve dos motoristas e cobradores de ônibus. 

Com a decisão, os veículos com placas terminadas em 5 e 6 podem transitar na cidade normalmente. Quando o rodízio está em vigor, a multa para quem descumprir a regra é de R$ 130, uma infração média de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Adiamento da greve dos ônibus de SP

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (SMTTrusp) decidiu suspender a greve que estava prevista para ocorrer nesta quarta-feira, 3. A decisão foi anunciada após uma reunião entre os trabalhadores e o presidente da Câmara dos Vereadores, Milton Leite (União).

O recuo da categoria acontece após um acordo costurado por Leite entre o SMTTrusp e o SPUrbanuss, sindicato das empresas de ônibus de São Paulo. Os termos negociados para a suspensão da paralisão não foram anunciados.

Até o início da noite, os trabalhores afirmavam que somente adiaram a greve em caso de apresentação de uma nova proposta das empresas que atendessem todas as reivindicações do sindicato.

A expectativa é que o sindicato realiza uma nova assembleia na quarta-feira para decidir as proximas ações dos trabalhadores.

Acompanhe tudo sobre:sao-pauloGrevesRodízio de veículos

Mais de Brasil

Aeroportos, portos, energia e água: Servidores anunciam greve geral; entenda

'Prioridade é acelerar investimentos e universalizar até 2029': Natália Resende analisa nova Sabesp

União Europeia doa 20 milhões de euros ao Fundo Amazônia

Novo lança candidatura de Carol Sponza à prefeitura do RJ com apelo ao voto feminino

Mais na Exame