Brasil
Acompanhe:

Governo Lula exonera 11 chefes de postos de saúde indígena

A mudança ocorre dois dias após Lula ter viajado para Roraima por conta de denúncias sobre a precariedade da situação de ianomâmis

 (Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

(Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

E
Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2023, 14h35

O governo do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, exonerou nesta segunda-feira, 23, chefes de 11 distritos responsáveis pela saúde das comunidades indígenas. A mudança ocorre dois dias após Lula ter viajado para Roraima por conta de denúncias sobre a precariedade da situação de ianomâmis.

Após a visita a tribos indígenas, o presidente da República usou sua rede social para acusar o governo do antecessor Jair Bolsonaro de patrocinar o genocídio dos ianomâmis. "Mais que uma crise humanitária, o que vi em Roraima foi um genocídio. Um crime premeditado contra os ianomâmi, cometido por um governo insensível ao sofrimento do povo brasileiro."

No domingo, 22, Bolsonaro reagiu. Usando sua conta do Telegram, o ex-presidente que está nos Estados Unidos disse que a esquerda está promovendo "mais uma farsa", mesmo com todas as imagens que circularam pelos meios de comunicação e pelas redes sociais. Ele listou 20 ações que teriam sido feitas durante sua gestão entre 2020 e 2022 para atender a população ianomâmi.

O senador Flavio Bolsonaro repetiu o pai e também usou as redes sociais para contestar as acusações de abandonos dos indígenas no governo passado.

Veja a lista dos exonerados:

  • Eloy Angelo dos Santos Bernal - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Porto Velho.
  • Alberto José Braga Goulart - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Maranhão.
  • Luiz Antonio de Oliveira Junior - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Mato Grosso do Sul.
  • Audimar Rocha Santos - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Cuiabá.
  • Marcio Sidney Sousa Cavalcante - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Leste de Roraima.
  • Átila Rocha de Oliveira - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Parintins, no Amazonas.
  • Igle Monte da Silva - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Alto Rio Juruá no Acre.
  • Gabriel Ribeiro Santos - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Minas Gerais e Espírito Santo.
  • Alexandre Rossettini de Andrade Costa - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Interior Sul.
  • Adilton Gomes Assunção - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Bahia.
  • Ruy de Almeida Monte Neto - coordenador distrital de saúde indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena - Ceará.