Governo de SP aprova reajuste de 10% do Vale Gás

O programa, que auxilia famílias de baixa renda na compra de botijão de gás, é pago em três parcelas bimestrais
Vale Gás: O governo estima que um botijão de gás seja suficiente para garantir as necessidades de cada família por até 70 dias, com uso médio diário de três horas (Pedro Ventura/Agência Brasilia/Divulgação)
Vale Gás: O governo estima que um botijão de gás seja suficiente para garantir as necessidades de cada família por até 70 dias, com uso médio diário de três horas (Pedro Ventura/Agência Brasilia/Divulgação)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 01/06/2022 às 15:40.

Última atualização em 01/06/2022 às 16:27.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), autorizou na última terça-feira, 31, o reajuste de 10% do Vale Gás, que passou de R$ 100 para R$ 110. A mudança foi aplicada de forma imediata.

O programa, que auxilia famílias de baixa renda na compra de botijão de gás, é pago em três parcelas bimestrais.

O governo estima que um botijão de gás seja suficiente para garantir as necessidades de cada família por até 70 dias, com uso médio diário de 3 horas.

O aumento do benefício foi determinado para deixar o valor compatível aos preços atuais dos botijões de 13 kg do gás de cozinha.

De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço do produto no estado tinha o preço médio de R$ 112 entre os últimos dias 15 e 21.

Para checar se possuem direito ao benefício, as famílias interessadas podem acessar os sites da Bolsa do Povo ou do Vale Gás, e conferir os critérios de elegibilidade.

É possível ainda pedir informações no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo.

O Bolsa do Povo também disponibiliza atendimento pelo telefone 0800-7979 800, e pela assistente virtual no WhatsApp, no número (11) 98714-2645.

LEIA TAMBÉM:

Motoristas e cobradores de ônibus de SP decidem realizar greve na próxima segunda

Máscara em SP: prefeitura volta a recomendar o uso em local fechado