Campos Neto presidirá conselho de órgão que coordena bancos centrais

O Presidente do Banco Central do Brasil presidirá o Conselho Consultivo das Américas, do Banco de Compensações Internacionais
Campos Neto: Presidente do BC é o segundo brasileiro a ocupar o cargo (Andre Coelho/Bloomberg/Getty Images)
Campos Neto: Presidente do BC é o segundo brasileiro a ocupar o cargo (Andre Coelho/Bloomberg/Getty Images)
A
Agência Brasil

Publicado em 21/11/2022 às 18:30.

Última atualização em 21/11/2022 às 18:30.

A partir de 9 de janeiro, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, presidirá o Conselho Consultivo das Américas, do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês). Com dois anos de mandato, ele substituirá John Williams, presidente do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) da região de Nova York.

Conhecido como Banco Central dos Bancos Centrais, o BIS tem sede em Basileia, na Suíça, e atua para promover ações coordenadas entre autoridades monetárias de todo o planeta, principalmente em momentos de crise financeira global. A instituição financeira também funciona como primeira contraparte para as transações dos Bancos Centrais.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Suporte

Eleito pelo Conselho de Diretores do BIS, Campos Neto é o segundo brasileiro a ocupar o cargo. O primeiro foi o ex-presidente do BC, Henrique Meirelles. Criado em 2008, o Conselho Consultivo das Américas (CCA) é formado pelos presidentes de Bancos Centrais dos seguintes países: Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, México e Peru.

Além de promover discussões e facilitar a colaboração entre os bancos centrais, o BIS tem as seguintes atribuições: dar suporte ao diálogo com outras autoridades responsáveis pela promoção da estabilidade financeira e conduzir pesquisas sobre políticas de interesse das autoridades monetárias em todo o planeta.

LEIA TAMBÉM: