Barroso determina obrigatoriedade do passaporte de vacina contra covid-19

Ministro atende ação protocolada no Supremo pela Rede Sustentabilidade e diz que situação é ainda mais grave é destino popular nas festas de fim de ano
Ministro Luís Roberto Barroso, do STF, determinou que governo exija comprovante de vacinação de viajantes que entrarem no país (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Ministro Luís Roberto Barroso, do STF, determinou que governo exija comprovante de vacinação de viajantes que entrarem no país (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 11/12/2021 17:51 | Última atualização em 11/12/2021 17:51Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o governo federal deve exigir comprovante de vacinação contra a covid-19 para viajantes que entrarem no país. A decisão é liminar e foi tomada na tarde deste sábado, 11.

Barroso atendeu a uma ação protocolada no Supremo pela Rede Sustentabilidade. "A situação é ainda mais grave se considerado que o Brasil é destino turístico para festas de fim de ano, pré-carnaval e carnaval, entre outros eventos, o que sugere aumento do fluxo de viajantes entre o final do ano e o início do ano de 2022", escreveu.

Nesta semana, o governo determinou que os viajantes poderiam cumprir quarentena de cinco dias, sem a necessidade de apresentação do comprovante.

Na decisão, o ministro assinalou que a substituição da apresentação do passaporte de vacina pela quarentena deve ser aplicada somente a viajantes que não sejam elegíveis para a vacinação, de acordo com critérios médicos.