Assembleia aprova Orçamento de Alckmin para 2014

Assembleia Legislativa aprovou orçamento de R$ 188,9 bilhões

São Paulo - A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou no fim da noite desta quinta-feira, 20, o Orçamento de R$ 188,9 bilhões do governo Geraldo Alckmin (PSDB) para 2014, ano em que o tucano tentará a reeleição. O montante é 9% maior do que orçamento deste ano.

O projeto prevê mais da metade dos investimentos para as áreas de transporte público, rodovias e habitação.

Serão R$ 7,4 bilhões na expansão das linhas de trem e metrô e R$ 5,4 bilhões em estradas. Após dois anos sem inaugurações, Alckmin pretende entregar estações em quatro linhas na capital.

Além disso, o governo conta com R$ 5,3 bilhões de investimento privado por meio das Parcerias Público-Privadas (PPP).

Votaram contra a proposta as bancadas do PT, PSOL e PC do B, que criticaram redução de investimentos em programas nas áreas de Saúde, Educação e Cultura.

"É um projeto antissocial e antidemocrático", disse o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL). Além dos R$ 162 milhões em emendas incorporadas esta semana à proposta enviada por Alckmin, os parlamentares distribuíram outros R$ 32 milhões em seis órgãos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.