A página inicial está de cara nova Experimentar close button

André Vargas é condenado a 14 anos e 4 meses de prisão

O ex-deputado, que chegou a ser vice-presidente da Câmara, foi condenado por envolvimento no escândalo de corrupção da Petrobras

Brasília - O ex-deputado André Vargas, que chegou a ser vice-presidente da Câmara dos Deputados, foi condenado nesta terça-feira a 14 anos e quatro meses de prisão por seu envolvimento no escândalo de corrupção na Petrobras.

Vargas, de 51 anos, fez toda sua vida política no PT, mas se desvinculou do partido no final do ano passado, quando surgiram as primeiras acusações.

O juiz federal Sergio Moro, a cargo da Operação Lava Jato, ditou hoje a pena contra o ex-deputado e também condenou a 11 anos e quatro meses seu irmão Leão Vargas, e a 12 anos e 10 meses o publicitário Ricardo Hoffmann, outro dos envolvidos.

No caso de André Vargas e seu irmão, a condenação foi pelos delitos de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, enquanto a sentença contra o publicitário foi por corrupção ativa e também por lavagem de dinheiro.

Na sentença ditada hoje, Moro destacou a gravidade concreta dos delitos em questão e que os três condenados estavam implicados em uma prática habitual, sistemática e profissional de crimes contra a administração pública. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também