TikTok estuda lançar função de chats em grupos ainda neste ano

As mensagens em grupo são parte do plano da controladora ByteDance de desenvolver o TikTok em mais um "aplicativo de interação social"

A plataforma de compartilhamento de vídeo TikTok pode lançar um recurso de mensagens em grupo neste ano, disseram pessoas com conhecimento das discussões à Reuters, colocando o aplicativo de propriedade chinesa em competição mais direta com rivais de mídia social como o Facebook.

As mensagens em grupo são parte do plano da controladora ByteDance de desenvolver o TikTok em mais um "aplicativo de interação social", disse uma das fontes. O recurso faz parte da versão chinesa do TikTok, Douyin, desde 2019.

Uma função de chat em grupo ajudaria o TikTok a manter os usuários no aplicativo por mais tempo. O TikTok, muito popular entre adolescentes, também tem expandido suas ofertas de livestreaming e de e-commerce, e os chats em grupo permitiriam que influenciadores se conectassem mais facilmente com os fãs.

O TikTok não respondeu a um pedido de comentário da Reuters.

A ByteDance teve discussões internas no ano passado sobre a introdução do recurso de chat em grupo, mas colocou muitas atualizações em espera após o aplicativo ser alvo do governo Trump e de ter sido banido na Índia, disse uma segunda pessoa.

A empresa ainda avalia quando e onde lançará chats em grupo, disseram as fontes.

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, interrompeu um processo que poderia resultar na proibição de fato do uso do aplicativo no país e patrocinadores corporativos voltaram correndo para o serviço.

A Casa Branca também disse que não deu nenhum novo passo ligado ao plano do governo Trump para que as operações do TikTok no país sejam compradas por investidores americanos.

O governo Trump alegou que a TikTok representa preocupações de segurança nacional, já que os dados pessoais de usuários dos Estados Unidos podem ser obtidos pelo governo da China. A TikTok, que tem mais de 100 milhões de usuários nos Estados Unidos, nega a acusação.

O serviço de mensagens de chat em grupo provavelmente não será criptografado, disse uma das fontes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.