Spotify chega ao Brasil com 30 mi de músicas e mensalidade em dólar

O Spotify se junta ao Rdio, Deezer e Napster na disputa pela preferência do público brasileiro que ouve música pela web.
 (Reprodução)
(Reprodução)
M
Monica CampiPublicado em 28/05/2014 às 11:06.

Quem usa serviços de streaming de música online terá mais uma opção a partir desta quarta-feira (28), com o lançamento oficial do Spotify no Brasil. A empresa sueca se junta ao Rdio, Deezer e Napster, entre outros, na disputa pela preferência do público brasileiro que ouve música pela web.

A boa notícia é que há um pacote de uso totalmente gratuito: o usuário pode escutar na íntegra 30 milhões de músicas sem mexer na carteira, em troca da exibição de curtos anúncios em áudio, de até 30 segundos, entre as faixas. 

Mas há um grande porém. Neste caso, só há opção para ouvir álbuns ou playlists de forma aleatória, sem poder pular faixas. Também não é possível escutar uma música específica no celular (essa opção funciona somente no dektop e em tablets), somente adicioná-la aos seus favoritos ou abrir o álbum completo do artista — e mesmo assim é necessário ouvir todo o conteúdo destas pastas de forma aleatória.

Quem estiver disposto a pagar terá mais vantagens. Entre elas, a possibilidade de navegar pelas faixas livremente, armazenar até 3.333 delas para ouvir offline, modificar a qualidade sonora da transmissão e se livrar dos anúncios publicitários.

Inicialmente a cobrança da mensalidade será em dólares: US$ 5,99 — mesmo valor cobrado nos Estados Unidos e será necessário o uso de um cartão de crédito internacional. Mas, segundo o Spotify, o valor logo será convertido para a moeda local, passando para 14,90 reais. 

Ao todo, o Spotify conta com mais de 30 milhões de músicas, sendo 20 mil novas canções adicionadas diariamente. Entre os artistas nacionais, há cantores e bandas populares como Criolo, Ivete Sangalo, Charlie Brown Jr. e até músicos mais alternativos como Garotas Suecas, Thiago Pethit e Gui Amabis. 

App mobile e versão desktop - O principal diferencial do Spotify em relação aos concorrentes é seu algoritmo para criar recomendações de artistas e bandas aos usuários — algo similar ao realizado pelo Netflix para exibir filmes e séries.

O algoritmo é capaz, por exemplo, de identificar o dia da semana e o horário e enviar sugestões de playlists que tenham relação com esses fatores. Em um teste rápido, o aplicativo identificou que estava no final da tarde e a quatro dias do final de semana, sugerindo listas como “Chegando em casa” e “Na cozinha”. 

A plataforma traz também diversas opções de playlists elaboradas com base no tipo musical ou mesmo no humor do usuário — como músicas para correr ou para relaxar, por exemplo —, e criadas por meio de uma curadoria realizada por especialistas contratados pelo Spotify. 

Há também sugestões a partir de geolocalização. A aba “Descobrir”, tanto no aplicativo quanto no programa instalado no computador, exibe opções de bandas e artistas populares na região ou sendo reproduzidas por pessoas próximas de onde se encontra o usuário. 

Com a chegada ao país, o Spotify espera aumentar ainda mais seu número de usuários ativos, que atualmente ultrapassam a marca de 40 milhões — sendo 10 milhões assinantes pagos.

  Spotify Deezer Rdio Napster
Acervo 30 milhões 30 milhões 25 milhões 18 milhões
Plataformas Android, iOS, Windows Phone, Mac OS, BlackBerry, Windows Android, iOS, Windows Phone, Mac OS, BlackBerry, Xbox e web iOS, Android, Windows Phone, Blackberry e web iOS, Android, Windows Phone e web
Modo offline 3.333 músicas ilimitado ilimitado ilimitado
Planos Gratuito (com anúncios) ou 14,90 reais por mês 8,90 reais por mês (web) ou 14,90 (web e mobile, valor promocional de 7,49 reais nos primeiros seis meses) 8,99 reais (web) ou 14,90 reais (web e mobile) por mês. Também há planos família (entre 26,90 e 50,90 reais por mês) 15,20 reais por mês