Tecnologia

Review: Xperia XZ1 tem recurso de 3D, mas requer muita paciência

Smartphone da Sony se diferencia por app que cria modelos tridimensionais, mas seu uso é limitado e trabalhoso; veja os prós e contras do celular

 (Lucas Agrela/Site Exame)

(Lucas Agrela/Site Exame)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 17 de outubro de 2017 às 05h55.

Última atualização em 20 de outubro de 2017 às 17h02.

São Paulo – O Xperia XZ1 é um smartphone da Sony que tem configuração de ponta, o que chama bastante a atenção de entusiastas de especificações técnicas. Entre seus diferenciais, está o recurso de scanner 3D, que cria modelos tridimensionais para a impressão ou uso de apps de realidade aumentada. Ele coloca rostos registrados em bonequinhos animados, por exemplo. Porém, essa função exige paciência do usuário e os resultados dos nossos testes não foram satisfatórios. O produto tem preço sugerido de 3.799 reais.

Confira nosso review a seguir.

Design

Review Sony Xperia XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

O padrão Sony está aqui: bordas largas tanto no topo quanto na parte frontal inferior. Em tempos de telas infinitas, como as do iPhone X e do Galaxy S8, o design parece fora de moda. A traseira reta também não favorece a ergonomia. O que salva são as laterais arredondadas do XZ1, que o ajudam a ser um pouco confortável nas mãos do usuário. A boa notícia é que o revestimento da parte traseira do aparelho é em metal, que deixa marcas de dedos bem menos aparentes do que no vidro usado em muitos smartphones.

Review Sony Xperia XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

O produto tem resistência à água, por meio da certificação IP68. Com isso, você não precisa se desesperar se ele cair em água doce por acidente. A resistência é para mergulho do dispositivo em até 1,5 m de profundidade por 30 minutos.

Review Sony Xperia XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

Outra boa notícia em termos de resistência é que a tela conta com o Gorilla Glass 5, o mais recente da Corning. Em quedas do cotidiano (de alturas relativamente baixas), o produto deve permanecer sem display quebrado.

Review Sony Xperia XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

O padrão de conexão de energia e dados é o USB Type-C, já amplamente adotado pelas fabricantes de dispositivos com sistema Android em 2017. Isso é bom pois permite maior fluxo de dados transmitidos ao aparelho a partir de um computador, o que poupa o tempo do usuário na troca de arquivos.

A tela de 5,2 polegadas, com suporte para HDR10, tem menos resolução do que os rivais Galaxy S8, Moto Z2 Force e LG G6. O display é Full HD, e não Quad HD (que ainda é inferior ao 4K visto em outro produto da Sony). Talvez os menos aficionados por pixels não notem a diferença, já que a densidade é de 424 por polegada e a quantidade de conteúdos em Quad HD é bem limitada na web. Ainda assim, por se tratar de um produto topo de linha, o XZ1 fica devendo nesse quesito.

Scanner 3D

O scanner 3D é o diferencial do produto. Usar esse tipo de ferramenta de software e hardware é um processo trabalhoso e pode frustrar quem nunca teve contato com um scanner 3D. A identificação de objetos e rostos é demorada e exige muita prática do usuário para que a perfeição seja atingida nesse registro. Em nossos testes, não conseguimos reproduzir com sucesso o que vimos ao vivo na demonstração oficial do produto no Brasil, realizada antes mesmo do anúncio do XZ1 na feira de tecnologia IFA 2017.

Mas digamos que você tenha conseguido um bom registro com esse scanner, que funciona no app dedicado chamado Criador de 3D. Nesse caso, você poderá usar, por exemplo, o rosto de um amigo em um bonequinho animado que funciona em realidade aumentada. Assim como outras iniciativas da Sony, isso funciona no app de câmera, no ícone de realidade aumentada, dentro no submenu chamado Miniaturas.

Fora isso, também é possível compartilhar as duas criações em 3D com empresas que imprimem modelos tridimensionais–um serviço pago. Em suma, apesar de interessante, o recurso é de nicho e precisa de dedicação para o uso.

O vídeo abaixo mostra como o recurso 3D deveria funcionar:

yt thumbnail

Câmeras

As câmeras do Sony Xperia XZ1 têm sensores de 19 (principal) e 13 megapixels (frontal). Ambas têm abertura de f/2.0, o que é pouco quando observamos o Galaxy S8 tem f/1.7, o LG V30 tem f/1.6 e o iPhone 7 tem f/1.8 (quanto menor o f, melhor será a foto, em termos de captação de luz, foco e definição). Mesmo assim, a qualidade e definição das imagens sob luz natural é ótima.

Camera-Xperia-XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

Camera-Xperia-XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

A Sony também tem alguns recursos interessantes na sua câmera. A principal delas é a captura preditiva. Ela permite que você obtenha um registro de instantes antes da foto. Você pode ter melhores opções para escolher quando a sua foto original saiu sem foco ou não ficou exatamente como você gostaria. Esse recurso já vem ativado por padrão e as fotos podem ser consultadas quando você acessa a galeria. Uma vez escolhida a melhor, como proposto ao usuário, a outra imagem é apagada automaticamente para liberar espaço na memória.

Captura-Preditiva-Sony-Xperia-XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

Outra função que merece destaque é a captura de vídeos em câmera lenta, que acontece em até 960 quadros por segundo. Por isso, a câmera da Sony nesse produto registra os melhores vídeos em slow-motion possíveis de serem feitos com um smartphone vendido no Brasil na atualidade. Tendo esse recurso em mãos, talvez você até faça mais vídeos em câmera lenta que faz hoje–se que faz algum. Não é o vídeo todo que é feito em câmera lenta, mas apenas um trecho, que pode ser, por exemplo, o momento do salto em uma manobra de skate ou o início do voo de um pássaro.

A câmera frontal do dispositivo tende a gerar imagens com exposição além da conta sob iluminação artificial. Na rua, os resultados são de boa qualidade e definição.

Camera-Xperia-XZ1

- (Lucas Agrela/Site Exame)

O céu nas cenas ainda pode ficar um pouco mais esbranquiçado do que deveria caso o dia esteja nublado. A solução para isso é usar apps de edição de imagens, como o gratuito–e ótimo–Adobe Lightroom.

Configuração

Por dentro, o Xperia XZ1 tem tudo que precisa estar em um smartphone de 2017: processador Snapdragon 835, 4 GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento interno, Bluetooth 5.0 e sensor de impressões digitais.

A performance do produto foi ótima em nossos testes, sem constatação de problemas de fluidez em apps de redes sociais, navegadores e jogos.

Nos benchmarks, o Xperia XZ1 se mostrou realmente poderoso para rodar praticamente qualquer aplicativo disponível na Google Play Store.

BenchmarksGalaxy S8LG G6Moto Z2 ForceXperia XZ1
AnTuTu172807139187158.000155778
Basemark OS II2017310336302854
Geekbench 46510413666286031
Vellamo5388Não rodouNão rodouNão rodou
Basemark X43993388084426844646

Bateria

No teste de bateria, simulando rotinas de jogos, multimídia e navegação na web, Xperia XZ1 gastou 80% da sua carga ao longo de cinco horas. Em seis horas e 15 minutos, a carga teria se esgotado completamente no benchmark AnTuTu Tester, no qual o dispositivo marcou 7.582 pontos.

O resultado é bom para um produto com processador tão poderoso quanto o Snapdragon 835. Por outro lado, o smartphone esquentou mais do que o Moto Z2 Force, um rival no segmento topo de linha que também teve melhor desempenho no consumo de energia em nossos testes.

A temperatura ficou em 38 graus Celsius na maior parte do tempo, com picos de 39 graus. O produto da Motorola permaneceu mais frio, com 35 graus sob as mesmas condições ambientais.

No teste de reprodução do vídeo, o XZ1 conseguiu cinco horas e meia, tempo igual ao do iPhone 7 Plus em nossos testes. O resultado é o segundo pior do nosso ranking de smartphones topo de linha, estão atrás do Galaxy S8, com 6h30, e à frente do Sony Xperia XZ Premium.

Sistema

O sistema Android 8.0 Oreo chega com a personalização de interface tradicional da Sony. A lista de todos os apps do aparelho ainda é acessada ao tocarmos em um ícone no centro da tela (essa mecânica mudou para o deslizar de dedo para cima na tela inicial) e o visual dos ícones de aplicativos é um pouco diferente do que vemos no Android criado pelo Google (e usado em produtos da linha Pixel).

Alguns apps vêm instalados no XZ1, como o de PlayStation, o de novidades Whats New, o Movie Creator, uma pasta da Amazon, o Notícias e o Blog da Sony (que é um atalho para blog oficial da empresa). Todos podem ser desabilitados.

Vale a pena?

O Xperia XZ1 é um smartphone para entusiastas de hardware, pessoas que buscam um produto com especificações técnicas de última geração, apesar da quantidade de memória RAM ainda deixar a desejar (Zenfone 4 e S8 tem versões com 6 GB). Ele não tem o visual mais moderno nem o melhor diferencial do mercado, visto que o scanner 3D é de difícil usabilidade.

Ainda assim, se você se deparar com o produto a um preço atraente, por exemplo, na casa dos 2 mil reais, o aparelho não deve lhe decepcionar. As câmeras são boas, a duração de bateria está na média da categoria e a performance geral do smartphone é excelente. Claro, ao escolher o Xperia XZ1 é melhor que você já tenha tido contato com outros dispositivos da Sony para poder tirar proveito de todos os recursos disponíveis no seu software, especialmente os do app de câmera.

Lado a lado com G6, Galaxy S8 e Moto Z Force, ele ainda fica aquém nos quesitos design, câmera e duração de bateria, respectivamente. Em linhas gerais, ele é o melhor smartphone da Sony da atualidade, o que certamente irá agradar aos fãs da marca.

Avaliação

Prós: Configuração de ponta e bons recursos de câmera

Contras: Scanner 3D de difícil usabilidade; tela poderia ser Quad HD

8.7

Ficha técnica

  • Sistema operacional: Android 8.0 Oreo
  • Processador: Snadragon 835
  • CPU: 35 GHz Kryo & 4x1.9 GHz Kryo
  • GPU: Adreno
  • RAM: 4 GB
  • Armazenamento: 64 GB (+microSD)
  • Conexões: Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, 4G, dual-band, Wi-Fi Direct, DLNA
  • Tela: 5,2 polegadas com resolução Full HD
  • Peso:  155 gramas
  • Bateria: 2.700 mAh
  • Câmeras:19 megapixels (principal) e 13 megapixels (frontal)
  • Preço: R$ 3.799
Acompanhe tudo sobre:ReviewsSmartphonesSony

Mais de Tecnologia

Apple vê estagnação nas vendas de iPhone enquanto mercado global de smartphones cresce

TikTok impulsiona crescimento da cultura sul-coreana e alcança R$ 777 bilhões

Google deve comprar empresa de cibersegurança por US$ 23 bilhões, diz WSJ

Motorola Moto G24 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Mais na Exame