Por que a IBM criou um computador menor do que um grão de sal?

Apesar de diminuto, chip tem capacidades para evitar fraudes

São Paulo – A IBM anunciou nesta semana um computador menor do que um grão de sal. Apesar das suas dimensões reduzidas, o aparelho tem o poder de processamento de um chip x86 de 1990.

Para quê isso serve?

O diminuto computador pode ser usado para criar o que a IBM chama de âncora de criptografia. Como pode “monitorar, analisar, comunicar e até interagir com dados”, segundo a companhia, ele pode servir para rastrear o trajeto de uma fruta ou qualquer objeto para identificar fraudes, roubos ou desvios.

Para isso, o chip pode se comunicar com aplicações de blockchain para gravar dados nesse sofisticado livro razão virtual, que tem informações–supostamente–imutáveis.

Apesar das suas capacidades, o mini computador da IBM tem custo de 10 centavos para ser produzido.

Na visão da companhia, chips assim estarão em objetos do nosso cotidiano dentro de cinco anos.

A IBM não informou quando planeja lançar o produto, que ainda está em fase de prototipagem. Pela previsão de tendências da própria companhia, ele deve estar no mercado antes de 2024.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.