Órgão estabelece cronograma para padronização do 5G

Os novos sistemas 5G deverão entrar em funcionamento em 2020

São Paulo – A União Internacional de Telecomunicações (UIT) estabeleceu um calendário para o desenvolvimento das futuras redes 5G, definindo o termo do padrão como IMT-2020 – referência aos padrões globais International Mobile Telecommunication que o precedem, como o 3G (IMT-2000) e 4G (IMT-Advanced).

Com isso, a UIT definiu as metas, os processos e as datas para os sistemas, cuja elaboração está sendo conduzida pela entidade em colaboração com governos e a indústria global. O cronograma pode ser visualizado no site da entidade.

A decisão foi tomada por um grupo de trabalho em San Diego, Califórnia, e comunicada nesta sexta-feira, 19. Uma assembleia do grupo de radiocomunicação da entidade (ITU-R) deverá acontecer em outubro deste ano para adotar formalmente o termo IMT-2020.

O próximo passo, afirma a UIT, é estabelecer requerimentos técnicos detalhados para o sistema de rádio para suportar a nova tecnologia “levando em consideração as necessidades de um portfólio abrangente de cenários futuros e casos de uso”.

Assim, espera-se especificar os critérios para decidir a tecnologia da interface de rádio.

Os novos sistemas 5G deverão entrar em funcionamento em 2020 e a expectativa é de que tragam tanto altas velocidades para serviços de vídeo em alta definição quanto baixíssima latência para aplicações críticas como sistemas de segurança para carros conectados.

Outra aposta é que a quinta geração possa expandir a conectividade da Internet das Coisas (IoT).

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.