Tecnologia

Novidade no antigo Twitter: Elon Musk oculta curtidas no X

A mudança visa permitir que usuários curtam postagens sem medo de retaliações

Elon Musk quer acabar com a antiga imagem do Twitter (Getty Images)

Elon Musk quer acabar com a antiga imagem do Twitter (Getty Images)

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 12 de junho de 2024 às 10h20.

O X, plataforma anteriormente conhecida como Twitter e agora de propriedade de Elon Musk, começou a implementar a ocultação das curtidas dos usuários. Essa funcionalidade, já disponível para assinantes Premium, está sendo gradualmente expandida para todos os usuários. As informações são do Quartz.

A medida foi confirmada por Musk, que destacou a importância de permitir que as pessoas curtam postagens sem serem atacadas por isso. Segunda a publicação americana, uma fonte não identificada confirmou que a atualização está sendo implementada a partir desta quarta-feira (12).

Em maio, Haofei Wang, diretor de engenharia do X, havia mencionado que a plataforma planejava tornar as curtidas privadas. Wang apontou que as curtidas públicas incentivavam comportamentos inadequados, como o receio de curtir conteúdos mais polêmicos por medo de retaliação ou para proteger a imagem pública.

Enrique Barragan, engenheiro de software sênior na plataforma, explicou que os usuários ainda poderão ver quem curtiu suas postagens e a contagem de curtidas, mas não será possível visualizar quem curtiu as postagens de outras pessoas ou a aba de "curtidas" nos perfis.

Aumento do discurso de ódio

No ano passado, Musk indicou aos engenheiros do X que queria remover todos os botões de ação, enfatizando as visualizações ou impressões das postagens. Ele expressou a ideia de que os botões de curtir e compartilhar não eram importantes.

Desde que Musk assumiu o controle do antigo Twitter em outubro de 2022, estudos indicam que discursos de ódio e outros tipos de linguagem ofensiva aumentaram na plataforma.

A mudança para ocultar as curtidas é vista como um reflexo da tendência geral das mídias sociais de se afastarem da contagem de curtidas, permitindo que os usuários interajam com o conteúdo sem preocupações sobre como suas ações serão percebidas publicamente.

Acompanhe tudo sobre:Twitterelon-muskRedes sociais

Mais de Tecnologia

TikTok impulsiona crescimento da cultura sul-coreana e alcança R$ 777 bilhões

Google deve comprar empresa de cibersegurança por US$ 23 bilhões, diz WSJ

Motorola Moto G24 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy A54 é bom? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Mais na Exame