Nokia e Opera declaram apoio a Flash

Londres - A fabricante de celulares Nokia e a Opera Software manifestaram seu apoio ao programa Flash, da Adobe Systems, na campanha que a Apple travou contra o software de multimídia. O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, criticou o Adobe Flash, software usado em muitos smartphones, no mês passado, dizendo que o software é instável […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
T
Tarmo VirkiPublicado em 30/05/2010 às 10:48.

Londres - A fabricante de celulares Nokia e a Opera Software manifestaram seu apoio ao programa Flash, da Adobe Systems, na campanha que a Apple travou contra o software de multimídia.

O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, criticou o Adobe Flash, software usado em muitos smartphones, no mês passado, dizendo que o software é instável e pouco adequado para uso em aparelhos móveis, esquentando uma antiga disputa entre as duas empresas.

O co-fundador da Opera - que fabrica o navegador mais usado em smartphones e apóia iniciativas open source - disse na quinta-feira (27) que sua empresa irá apoiar a tecnologia Flash.

"É o único programa de Internet não-aberto que apoiamos", disse Jon von Tetzchner durante a conferência Open Mobile Summit, em Londres.

"Também apoiamos o Adobe Flash", disse o chefe da unidade de soluções corporativas da Nokia, Alberto Torres.

Vídeos e jogos que operam com base na tecnologia Flash são frequentes em sites da Web, mas a Apple não permite o uso do programa em seus aparelhos iPhone e iPad.

A disputa entre Apple e Adobe começou há alguns meses. A Apple já criticou o programa por atrair vírus e usar muita bateria, enquanto a Adobe acusa a Apple de exercer um controle injusto sobre programadores de aplicativos para o iPhone e o iPad.

Leia mais sobre a Apple