Microsoft se prepara para matar MSN Messenger

Lançado em 1999, serviço de troca de mensagens instantâneas parece estar com seus dias contados e pode ser substituído pelo Skype, diz site americano

São Paulo – Um dos serviços de troca de mensagens instantâneas mais conhecidos da internet, o Windows Live Messenger, eternizado como “MSN” pelos brasileiros, está em vias de se aposentar. Segundo o site americano, The Verge, a Microsoft deve anunciar nos próximos dias a integração do serviço a outro programa de troca de mensagens de texto, voz e vídeo, o Skype

Ainda de acordo com o site, há alguns meses a empresa de Steve Ballmer segue tentando convencer seus usuários utilizarem o Skype e, hoje, 80% das mensagens trocadas através dele já são entregues pelo MSN. A Microsoft adquiriu o serviço em 2011 e efetuou a primeira atualização do programa há alguns dias com o lançamento do sistema operacional Windows 8.

“MSN”

Lançado em 1999, o Windows Live Messenger espalhou-se rapidamente pelo mundo, chegando a registrar até 2,5 milhões de novos usuários por mês. Em 2009, o serviço estava presente em mais de 36 idiomas e recebia 330 milhões de visitantes por mês.

No Brasil, o serviço já atingiu mais de 75% dos usuários de internet. Desde o surgimento do Facebook, que hoje tem mais de um bilhão de usuários, e do Google Talk, o “MSN” começou a perder espaço, o que pode ser um dos motivos por trás da ideia da Microsoft de aposentá-lo. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.