A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Instagram pode ter exposto dados de milhões de usuários da rede social

Rede social está sendo investigada por órgãos de segurança digital da Europa pela prática. Multa pode ser de quase 3 bilhões de dólares

O Instagram está na mira da órgãos judiciais da Europa. A companhia que pertence ao Facebook pode enfrentar um processo judicial que pode custar bem mais do que alguns milhões de dólares pela exposição de dados indevidos de usuários da plataforma.

A companhia está sendo acusada de ter exposto dados pessoais de milhões de usuários da rede social. Pior, usuários menores de idade. A denúncia foi feita inicialmente pelo Telegraph e agora está sendo investigada por autoridades ligadas com segurança digital da União Europeia.

Conduzidas pela Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC, na sigla em inglês), a investigação começou no mês passado após o órgão receber uma denúncia de que pelo menos 5 milhões de contas de menores de idade estavam em risco.

Quem denunciou foi David Stier, um cientista de dados dos Estados Unidos. De acordo com Stier, “o Instagram tinha recursos enormes à disposição”, mas o incidente mostra que a empresa também opera com “níveis baixos de  empatia e cuidado com seus usuários”.

Ao Telegraph, Graham Doyle, um dos representantes do órgão irlandês, afirmou que está sendo realizado um monitoramento constante nas denúncias dos indivíduos em relação a potenciais problemas no processamento de informações pessoais de usuários menores de idade no Instagram.

Ao que Doyle explicou, o DPC irá focar sua investigação inicialmente na busca por respostas que indiquem se o Instagram está ou não promovendo a privacidade de seus usuários. Outro ponto a ser debatido será a permissão da empresa para oferecer seu serviço para usuários menores de idade.

Caso o Instagram seja considerado culpado por expor dados pessoais de seus usuários, o Faceook, que detém o Instagram, será julgado com base no Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR). A multa estabelecida neste caso pode ser de até 4% do faturamento anual do Facebook.

A empresa comandada por Mark Zuckerberg teve receita bruta de 70,7 bilhões de dólares em 2019. Logo, a multa aplicada pode girar em torno de até o limite máximo de 2,8 bilhões de dólares.

Ao site Business Insider, um porta-voz do Instagram informou que a companhia "sempre deixa claro que quando as pessoas optam por abrir uma conta comercial no Instagram, informações de contato que elas compartilham seriam exibidas publicamente".

As investigações ainda não têm previsão para serem concluídas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também