iFood ganha autorização para ser 1º app de delivery com drones no país

Com autorização concedida pela Anac, a empresa pode operar comercialmente levando cargas de até 2,5 kg
 (iFood/Divulgação)
(iFood/Divulgação)
Por André LopesPublicado em 24/01/2022 18:40 | Última atualização em 26/01/2022 15:32Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Comprar uma pizza e recebê-la direto de um drone deixou de ser uma ideia mirabolante com uma decisão recente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Desde sexta-feira, 21, é permitido realizar entregas comerciais via drones no Brasil, inclusive de alimentos.

Que tal viajar mais no mundo pós-pandemia? Conheça o curso de liberdade financeira da EXAME Academy

Assim, o iFood, em parceria com a startup Speedbird Aero, será o primeiro app de delivery da América Latina a operar nesse modelo.

A permissão segue em caráter experimental. Para realizar as entregas, apenas drones do modelo DLV-1 NEO poderão ser usados, em rotas em um raio de 3km, com cargas de até 2,5 kg.

A ideia do iFood é de que os pedidos sejam deixados em um droneporto e coletado por um entregador para realizar a última milha do trajeto. O iFood disse, em nota, que vem testando o modal desde 2020, com voos experimentais que ocorreram no Shopping Iguatemi de Campinas (SP).

Durante o teste acompanhados pela Anac, foram realizadas mais de 300 entregas de pedidos enviados a mais de 20 restaurantes parceiros na região. Em uma experimentação feita em 2021, transportando entre as cidades de Aracaju e Barra dos Coqueiros, o serviço conseguiu reduzir o tempo do percurso de 2,8 km de cerca de 25 minutos para 5 minutos.