A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Grupo Anonymous ataca Temer e apoia greve dos caminhoneiros

Hackers vazaram dados atribuídos ao presidente Michel Temer e fazem modificações em sites

São Paulo – Um grupo de hackers brasileiros ligado aos Anonymous declarou apoio à greve dos caminhoneiros e se opôs à medida tomada pelo presidente Michel Temer de autorizar que as Forças Armadas desbloqueassem as rodovias.

Os hackers também publicaram dados pessoais que seriam do presidente em uma página no site Ghostbin. Não iremos linkar o conteúdo aqui para não dar mais vazão a ele.

A #OpCaminhoneiros motiva uma série de ataques hacker que são compartilhados no Twitter. Dados pessoais atribuídos a funcionários públicos foram publicados na internet e sites foram invadidos e modificados para exibir mensagens em prol da paralisação.

Veja o tuíte inicial sobre o posicionamento da célula brasileira ligada ao Anonymous.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também