Franz Kafka e a obra “A Metamorfose” viram doodle do Google

Franz Kafka é homenageado pelo Google nesta quarta-feira. Tomando o livro “A Metamorfose” como inspiração, empresa celebra os 130 anos do nascimento do autor
Google escolhe obra "A Metamorfose" para homenagear os 130 anos do nascimento do escritor Franz Kafka (Reprodução/Exame.com)
Google escolhe obra "A Metamorfose" para homenagear os 130 anos do nascimento do escritor Franz Kafka (Reprodução/Exame.com)
G
Gabriela RuicPublicado em 03/07/2013 às 11:06.

São Paulo – Franz Kafka, um dos maiores escritores do século 20, completaria nesta quarta-feira 130 anos. Mas seu aniversário não passará em branco, ao menos não na internet: o Google aproveitou o momento para colocar no ar um interessante doodle em homenagem ao influente autor e uma de suas mais conhecidas obras, A Metamorfose.

Estático, o doodle mostra o personagem principal do livro, Gregor Samsa, já transformado em inseto, entrando por uma porta. As letras que formam o nome da empresa contam com detalhes que remetem ao livro e especialmente às características de insetos.

Escrito em 1912, mas lançado apenas em 1915, A Metamorfose narra a história do jovem Samsa, que foi forçado a deixar sua vida e seus sonhos em segundo plano em prol de um trabalho medíocre, mas com o qual sustentava toda a sua família.

Uma manhã qualquer, depois de um estranho pesadelo, Samsa acorda e percebe que se transformou em um inseto. O jovem passa então a perceber uma mudança também no comportamento de seus pais e sua irmã em relação a ele e sua nova condição.

A obra é, sem dúvidas, uma das mais conhecidas do autor, mas não é a única. Ao longo de quase vinte anos, Kafka escreveu, em alemão, várias obras como, por exemplo, O Veredito (1912), Carta ao Pai (1919) e O Processo (1925).


 

Vida

Nascido em Praga, atual República Checa, em 3 de julho de 1883, Franz Kafka era parte de uma família judia liderada pelo autoritário Hermann Kafka, seu pai. Antes de morrer, em 1924, o autor pediu para um amigo, o escritor Max Brod, que destruísse todos os seus textos ainda não publicados.

Brod solenemente desobedeceu ao desejo de Kafka e levou centenas os manuscritos da Europa para a Palestina em 1939. Depois da sua morte em Israel, no ano de 1968, Brod deixou todo o acervo do amigo como herança para sua secretária, que vendeu boa parte deles.

O restante dos textos em poder da família de sua herdeira foi alvo de um longo processo na justiça israelense que debateu a quem, de fato, pertenciam as obras. No ano passado, a ação chegou ao fim e a conclusão, relatou o jornal The Guardian, foi a de que os textos deveriam ser repassados à Biblioteca Nacional de Jerusalém, que se encarregará da publicação de todos eles.

Veja no vídeo abaixo uma animação de curta-duração, em inglês e sem legendas, que conta a história do livro A Metamorfose.

//www.youtube.com/embed/8DfrBcjisVo