A página inicial está de cara nova Experimentar close button

32 bilhões de apps serão baixados em 2012

Ao todo, os consumidores gastarão US$ 26,12 bilhões com aplicativos e games móveis, diz pesquisa

São Paulo - Este ano, serão baixados 32 bilhões de apps móveis no mundo, o que representa um crescimento de 38% frente ao registrado no ano passado (23 bilhões).

Ao todo, os consumidores gastarão US$ 26,12 bilhões com aplicativos e games móveis em 2012, montante 30,7% maior que aquele verificado em 2011. A publicidade dentro de apps e games móveis, por sua vez, movimentará US$ 2,9 bilhões em 2012.

Os dados fazem parte das projeções da Strategy Analytics para o mercado mundial de mídia móvel. A empresa prevê que planos de dados e navegação móveis gerarão US$ 82,8 bilhões em receita para as operadoras este ano no mundo.

As receitas mundiais com música e vídeos em dispositivos móveis este ano, por fim, será de US$ 16 bilhões e US$ 2,84 bilhões, respectivamente.

Análise

A pesquisa da Strategy Analytcs não aborda essa questão, mas o crescimento das vendas de smartphones Android cada vez mais baratos faz aumentar também a participação de downloads de apps gratuitos bancados por publicidade ou, principalmente, por vendas in-app de itens virtuais, dentro do modelo conhecido como "freemium".

Esse tende a ser o principal modelo de negócios para apps móveis a médio prazo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também