Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:
seloRevista Exame

Saúde e serviços de saúde

Dasa, Fleury e Rede D'or são destaques na categoria Saúde e serviços de saúde no Melhores do ESG 2023

Modo escuro

Continua após a publicidade
Nelcina Tropardi, diretora de ESG da Dasa: “Fomos a primeira companhia a desenvolver uma jornada para o paciente trans” (Divulgação/Divulgação)

Nelcina Tropardi, diretora de ESG da Dasa: “Fomos a primeira companhia a desenvolver uma jornada para o paciente trans” (Divulgação/Divulgação)

Publicado em 14 de junho de 2023 às, 06h00.

Dasa

A chegada de Nelcina Tropardi­ à rede de saúde Dasa como diretora de Jurídico, ESG, Relações governamentais e Auditoria interna, em outubro, atesta a força que a companhia tem dado ao tema de forma estratégica. “Pouco antes da minha chegada, uma nova política de sustentabilidade foi aprovada pelo conselho de administração, e agora fazemos um acompanhamento periódico, também, em um comitê executivo”, afirma Tropardi. Nas iniciativas ambientais monitoradas, por exemplo, há a maximização do uso de energias renováveis. Em 2022, foi implementado o projeto de geração distribuída, que já conta com cinco usinas solares construídas e outras nove em construção. “O consumo de energia gerada por fontes renováveis, proveniente da migração gradual das unidades para o mercado livre de energia, representou, no ano passado, 88,3% do consumo de energia elétrica total. Superamos a meta de 85% estabelecida para o ano e seguimos trabalhando para alcançar a meta de uso de 100% até 2030”, afirma. Outro compromisso para 2030 é o de ser carbono zero, sendo que atualmente é feita a compensação das emissões de carbono geradas nas operações dos hospitais.  “A maior frequência de eventos climáticos nocivos à saúde tem potencial de afetar nossa prestação de serviço. Assim, não podemos deixar de lado esse tipo de preocupação.”    

No âmbito social, a executiva destaca iniciativas de diversidade e inclusão. “Fomos a primeira companhia a desenvolver uma jornada para o paciente trans, por exemplo”, diz. Em 2022, 114 pessoas trans foram contratadas pela Dasa e acompanhadas no Programa Acolhe Trans, uma linha de cuidado para lidar de modo integral com as especificidades relacionadas à diversidade de gênero, incluindo, por exemplo, tratamentos hormonais. Outros grupos de afinidade e diversidade também seguem crescendo e movimentando a organização: em 2022, foram mais de 700 pessoas engajadas nas discussões relacionadas aos temas e no desenvolvimento de projetos estratégicos. Isso é um aumento de 113% quando comparado ao ano anterior. Como resultado, foram registrados dados como 40,6% dos cargos executivos ocupados por mulheres e 62% de traine­es negros — em 2021 eram 6%. “Nossos times estão em mais de 1.000 laboratórios e 15 hospitais e precisam representar a diversidade do país”, afirma Tropardi. Fora da companhia, a Dasa segue investindo em capacitação de profissionais de saúde, professores e merendeiras em projetos como o da Rede Mondó, na Ilha do Marajó.   

Para os pacientes, um avanço de impacto social é o histórico em uma única plataforma para a gestão de saúde. “Isso melhora a experiência do paciente e torna o diagnóstico mais assertivo”, diz a executiva. Outra iniciativa foi o projeto Genov, que sequenciou aproximadamente 21.000 amostras de SARS CoV-2, sendo 14.000 somente em 2022. “Os nossos números são encaminhados para o Instituto Todos pela Saúde (ITpS) e para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), contribuindo para visões mais abrangentes do monitoramento genômico.” O trabalho foi responsável por identificar no Brasil o primeiro caso da subvariante ômicron XBB.1.5.

Marina Filippe 


Fleury

O Grupo Fleury conta com uma equipe de 60 pessoas dedicadas à temática ESG. Segundo Andrea Bocabello, diretora executiva de estratégia, inovação e ESG, na frente ambiental a companhia se preocupa com as emissões de carbono e a geração energética fotovoltaica. Outro destaque entre as ações da companhia é a preocupação com resíduos biológicos para a redução do uso de tubos de ensaio.

A empresa pretende reduzir em 14,12% o índice de geração de resíduos biológicos, para alcançar 0,0115kg/exame até dezembro de 2023 e em 20,54% até dezembro de 2025, visando diminuir os resíduos para 0,0107kg/exame. Em social, um dos cases é a parceria com a organização não governamental Gerando Falcões para a instalação de cabines de telemedicina em comunidades como a Favela dos Sonhos. “A ideia é oferecer uma alternativa em medicina familiar, na qual é possível cuidar da saúde de maneira preventiva, e não apenas da doença”, diz Bocabello.

O programa entra em convergência com a meta estipulada pela companhia de atingir 1,5 milhão de pacientes das classes C, D e E atendidos por produtos e serviços do grupo ou que sejam impactados pelas ações filantrópicas de atendimento em saúde até 2030. “A grande temática para nós é a democratização da saúde, ou seja, resolver uma questão com sustentabilidade, não só a ambiental mas também a sustentabilidade do sistema de saúde de outros países, não apenas do Brasil”, conclui a executiva.

Fernanda Bastos 


Rede D’Or

Em setembro de 2022, com o aval do conselho de administração, a Rede D’Or aprovou o chamado Planejamento Estratégico ESG — um pacote de ações para avançar com suas políticas socioambientais até 2030. Com o planejamento, o objetivo é traçar uma linha de trabalho para prosseguir com os processos de gestão e de atitudes sustentáveis. A companhia assumiu, ainda, o compromisso de zerar as emissões de carbono até 2050. 

Na estratégia da maior rede do setor de saúde do país estão compromissos como a melhoria da eficiência energética e, consequentemente, a redução das emissões de gases de efeito estufa, além do programa de eficiência hídrica nas unidades hospitalares. 

Para acelerar o processo, a Rede D’Or se comprometeu a inserir 98% dos atuais hospitais no Mercado Livre de Energia (MLE), alcançando as 74 unidades, que corresponderão a 35.592 megawatts médios de energia incentivada obtida de fontes renováveis. O esforço chegará à área de preparo das refeições, já que o plano inclui a certificação de 50% das cozinhas dos hospitais com o selo sustentável Green Kitchen, que define critérios de sustentabilidade para serviços alimentícios. 

Em outra frente de trabalho, a Rede D’Or definiu como meta global alcançar, até 2030, 30% de taxa de resíduos recicláveis. A sedimentação do caminho para um negócio sustentável já gera resultados. Em 2022, a consultoria internacional S&P, voltada para indicadores ESG concedeu à rede hospitalar a melhor classificação entre todas as empresas da América Latina, ocupando o primeiro lugar regional e a quarta posição no setor de saúde no ranking global. Neste ano, a companhia conseguiu integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Paula Pacheco

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Sotaque francês: como a Le Cordon Bleu quer deixar seu legado no Brasil

seloRevista Exame

Sotaque francês: como a Le Cordon Bleu quer deixar seu legado no Brasil

Há uma semana

Na onda da indulgência

seloRevista Exame

Na onda da indulgência

Há uma semana

Na China, aumento da classe média incentiva liberação de sementes transgênicas

seloRevista Exame

Na China, aumento da classe média incentiva liberação de sementes transgênicas

Há uma semana

Resistente a quedas: após crescer 50% na pandemia, a catarinense Oxford avança para outros mercados

seloRevista Exame

Resistente a quedas: após crescer 50% na pandemia, a catarinense Oxford avança para outros mercados

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com copos de plástico reciclado coletado no litoral brasileiro, Corona estreia no Primavera Sound

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais