Parece até videogame

Montadoras de luxo, como a Porsche, oferecem uma experiência diferente aos aficionados de carros: brincar de derrapar no gelo do Hemisfério Norte

Conforme as temperaturas caíam na estrada para Mecaglisse, 120 quilômetros ao norte de Montreal, a fotografia ia ficando mais inóspita, com uma sensação crescente de isolamento. Chegando perto do famoso circuito de rali localizado no interior da província de Québec, com o termômetro marcando 15 graus abaixo de zero, um só pensamento passava por minha mente: não via a hora de fazer drift e slalom no gelo.

Drift, para quem não está familiarizado com o termo, é uma técnica que consiste em deslizar nas curvas jogando a traseira de lado. Quando giramos o carro para a direita, as rodas traseiras jogam para a esquerda. Dessa forma, o veículo vai derrapando. Já slalom nada mais é do que fazer ziguezague em uma pista com obstáculos. Essas são algumas das atividades do Porsche Ice Experience, uma experiência oferecida pela marca de Stuttgart nesta época do ano nos invernos gelados de países como Finlândia e Canadá.

Foi para esse segundo destino que viajamos para sentir as rodas patinarem no gelo a bordo da oitava geração do mítico modelo 911, intitulado 992, com motor boxer de seis cilindros e 450 cavalos de potência. O programa funciona entre janeiro e março, para quem tem e para quem não tem Porsche, e consiste em quatro etapas, com diferentes níveis de dificuldade: Ice Trial, Ice Intro, Ice Experience e Ice Force. Com aulas teóricas e práticas, condutores normais, como eu e você, aprendem a conduzir máquinas no gelo com segurança e a ter um entendimento completo do automóvel. E não estamos falando de altas velocidades — a máxima alcançada ali não passou de 80 quilômetros por hora.

O que está em jogo vai além: quando desligado o controle de tração e acionado o modo Sport Plus, o carro fica mais arisco. Tudo isso para que o condutor tenha entendimento de como funcionam questões comuns do dia a dia das estradas e rodovias cobertas de gelo, como derrapagem, aquaplanagem e retomada em curvas. Mesmo para quem passa parte da vida nos invernos gelados do Norte, é uma experiência bastante diferente.

Condição extrema: temperatura de menos 15 graus e velocidade abaixo de 80 km/h. O carro usado foi a oitava versão do 911 | Divulgação

O ronco do possante motor já faz o sangue circular com mais intensidade. Na primeira fase de testes, é difícil não tirar o sorriso do rosto ao sentir a traseira do carro escorregando no gelo, exatamente como fazíamos nos video-games. Cada condutor tem um tempo marcado para utilizar a pista e, confie em mim, é quase impossível querer parar de pôr em prática os exercícios teóricos a bordo do Carrera S e do Carrera 4S, os modelos do 911 utilizados no Ice Trial, que saem da loja no Brasil  com preços a partir de 679.000 e de 719.000 reais, respectivamente.

O custo para acelerar no gelo e receber o diploma do Porsche Ice Experience varia conforme a experiência do condutor, com valores iniciais de 2.200 dólares para o Ice Trial de apenas um dia e de mais de 8.000 dólares para o Ice Force, o nível mais avançado, com cinco dias de experiências no gelo. Tudo isso com estadia de alto padrão no Estérel Suites, Spa & Lake, alimentação, traslados e o uso das máquinas da montadora alemã incluídos.

De certa forma, a experiência no gelo é uma homenagem ao passado da montadora. O primeiro carro da marca, chamado 356, foi desenvolvido pelo alemão Ferdinand Porsche em 1948 em Gmünd, um vilarejo no meio dos Alpes austríacos que fica coberto de neve durante o inverno. No fim da Segunda Guerra Mundial, com a cidade de Stuttgart, na Alemanha, constantemente atacada, Ferdinand mudou sua linha de produção para o país vizinho. 

A Porsche não é a única montadora de luxo a levar seus clientes — e potenciais clientes, já que o curso é aberto a qualquer um — para derrapar na neve. A Audi oferece o Audi Driving Experience em Arvidsjaur, no norte da Suécia, perto do Círculo Polar Ártico. O preço: 18.000 reais, na moeda brasileira mesmo, no site local. Os carros guiados, no caso, são os esportivos RS 8 e RS 4 Avant. A Mercedes-Benz tem o AMG Winter Sporting, na mesma localidade sueca de Arvidsjaur. São quatro programas, com custos entre 4.350 e 8.150 euros. A BMW leva seus pilotos do gelo a Obergurgl, na Áustria. Mudam as máquinas, mudam as paisagens, mas nas derrapagens somos todos iguais.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.