Richard Stad, CEO da Aramis, implanta sistema híbrido com praticidade e afetividade

Richard Stad, CEO da Aramis, concilia praticidade e toques de afetividade
Richard Stad em seu escritório: novos hábitos com a pandemia (Leandro Fonseca/Exame)
Richard Stad em seu escritório: novos hábitos com a pandemia (Leandro Fonseca/Exame)
G
Gabriel Aguiar

Publicado em 04/10/2022 às 06:00.

Última atualização em 04/10/2022 às 18:16.

Dá até para dizer que a pandemia está perto do fim — mas isso não significa que o mundo voltou a ser exatamente como antes. Para Richard Stad, CEO da Aramis, os últimos anos renderam novos hábitos no trabalho. “Aprendemos muitas coisas, como produzir em casa, mas também como as conexões se fortalecem no presencial”, diz o executivo, que implementou o sistema híbrido no escritório.

Já imaginou ter acesso a todos os materiais gratuitos da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal? Agora você pode: confira nossa página de conteúdos gratuitos para baixar.

Como consequência do próprio rebranding da marca (que está focada em casua­lidade e conforto), o dresscode da sede paulistana, que tem 210 funcionários, está cada vez mais distante da formalidade. Para Stad, essas mudanças são reflexo do isolamento vivido nos últimos anos e que também serviram para desmistificar os padrões das roupas formais, que se tornaram mais modernas. 

Ajuda tecnológica
Não há outro gadget mais importante sobre a mesa do executivo do que o iPad Pro — que tem suporte e funciona quase como um computador. “Posso trabalhar do escritório, do jardim ou do show-room. E o levo nas viagens.”

Contato com a equipe
Para o CEO da Aramis, não podem faltar espaços de troca com o time. O escritório ganhou sofás e cadeiras. “Esses momentos são importantes e eu sentia muita falta.”

Perto da família
Mesmo quando está na Casa Aramis, no Jardim Paulistano, o executivo tenta manter a família por perto. Fotos e lembranças dos filhos funcionam como decoração.

Memória afetiva
Foi do antigo escritório que Stad trouxe a cadeira. “É um modelo tradicional, mas tem importância para mim porque está comigo desde nosso endereço na Anhanguera, quando entrei na empresa.”