Revista Exame

Accor em recursos humanos

Se há uma coisa que a Accor sabe fazer como ninguém é lidar com gente. E gente de todos os tipos: executivos, turistas, profissionais liberais, e por aí vai... Seu negócio é a prestação de serviço nos setores de restaurantes, tíquete-refeição, hotelaria, viagens e marketing. Para conseguir crescer nesses diversos negócios, desenvolveu uma habilidade incrível […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de fevereiro de 2011 às 11h42.

Se há uma coisa que a Accor sabe fazer como ninguém é lidar com gente. E gente de todos os tipos: executivos, turistas, profissionais liberais, e por aí vai... Seu negócio é a prestação de serviço nos setores de restaurantes, tíquete-refeição, hotelaria, viagens e marketing. Para conseguir crescer nesses diversos negócios, desenvolveu uma habilidade incrível para atender as pessoas. Isso inclui seu próprio time. </p>

O ambiente de trabalho nas diversas unidades da Accor é de muita colaboração. As pessoas se ajudam o tempo todo. "Tivemos um grande problema de vazamento num apartamento. O elevador e as escadas estavam parecendo cachoeira. Nessa hora, todo mundo pôs a mão na massa, inclusive o gerente da unidade e o operacional, que estavam engravatados", conta um funcionário. Na Accor, as pessoas se ajudam até na hora de aprender. Na hotelaria, por exemplo, os próprios funcionários ministram aulas de idioma para os demais.

Oportunidades de crescimento também não faltam para os profissionais da companhia francesa. "Entrei em 1984 como cozinheira, e agora, em 2001, sou gerente-geral da área", afirma uma funcionária. Está explicado por que 37 000 pessoas se candidataram a vagas na empresa no ano passado.

Acompanhe tudo sobre:AccorEmpresasEmpresas francesasGestão de pessoasgestao-de-negociosHotéisHotelariaMotivaçãoRecursos humanos (RH)

Mais de Revista Exame

Melhores do ESG: os destaques do ano em energia

ESG na essência

Melhores do ESG: os destaques do ano em telecomunicações, tecnologia e mídia

O "zap" mundo afora: empresa que automatiza mensagens em apps avança com aquisições fora do Brasil

Mais na Exame