Pop

Luvas de Michael Jackson vão pagar por doses de vacina na Guiné Equatorial

Par de luvas que pertenceu ao rei do pop foi apreendida em uma coleção particular do vice-presidente da Guiné Equatorial

Par de luvas foi avaliado em US$ 275.000 (cerca de R$ 1,4 milhão) (Kevin Mazur/Getty Images)

Par de luvas foi avaliado em US$ 275.000 (cerca de R$ 1,4 milhão) (Kevin Mazur/Getty Images)

Isabela Rovaroto

Isabela Rovaroto

Publicado em 25 de setembro de 2021 às 15h04.

O rei do pop vai ajudar (indiretamente) na campanha de vacinação contra covid-19 na Guiné Equatorial, na África Central. Um par de luvas que pertenceu ao cantor Michael Jackson foi apreendida em uma coleção particular do vice-presidente do país, Teodorin Nguema Obiang Mangue.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos avaliou nesta semana o acessório luxuoso, revestido com uma série de joias, em US$ 275.000 (cerca de R$ 1,4 milhão).

(Abi Skipp)

Além das luvas, veículos de luxo e joias e outros bens foram confiscados, totalizando US$ 27 milhões (cerca de R$ 143 milhões). O político é acusado de ter adquirido todos os bens com ativos ilícitos. A venda dos bens faz parte de um acordo de confisco feito em 2014 entre Obiang Mangue e os EUA.

Todos os bens apreendidos serão vendidos e parte do valor arrecadado será destinado à compra e distribuição de doses de vacina contra a covid-19 na Guiné Equatorial. O restante será destinado à compra e distribuição de remédios e suprimentos médicos.

Acompanhe tudo sobre:ÁfricaCoronavírusMichael JacksonVacinas

Mais de Pop

The Weekend anuncia show em São Paulo; veja data e como comprar ingressos

Emmy 2024: veja a lista de séries e artistas indicados ao vivo

'Os Outros': 2ª temporada de série de suspense ganha data de estreia; saiba mais

Núcleo da Terra está desacelerando e pode girar ao contrário; entenda como isso afeta o planeta

Mais na Exame