• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Esta marca abandonou as redes sociais de vez - e fez alerta

A companhia tem uma trajetória marcada por engajamento político e, agora, deve reformular a presença em plataformas como YouTube e Twitter
Todas as contas serão desativadas nesta sexta-feira, 26 (Getty Images/Jeffrey Greenberg/UIG)
Todas as contas serão desativadas nesta sexta-feira, 26 (Getty Images/Jeffrey Greenberg/UIG)
Por Karina SouzaPublicado em 22/11/2021 15:18 | Última atualização em 22/11/2021 15:42Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Lush Cosmetics abandonou de vez a presença em redes sociais como Facebook, Instagram, TikTok e Snapchat na última sexta-feira, 19. O movimento deve ser adotado em 48 países e tem a ver com as preocupações recentes a respeito do impacto que as plataformas de Mark Zuckerberg têm nos adolescentes, especialmente relacionadas à saúde mental. A empresa afirmou estar "resolvendo os problemas por conta própria", sem "esperar até que outros acreditem no problema antes de mudar seu próprio comportamento", em comunicado.

A companhia tem uma trajetória marcada por engajamento político e, agora, deve reformular a presença em plataformas como YouTube e Twitter, principalmente fazendo uso delas para atendimento ao cliente. Além disso, a companhia também planeja investir em mais eventos presenciais, acompanhando o avanço da vacinação.

Inclusive, não é a primeira vez que a companhia deixa as redes sociais. Em 2019, a marca anunciou a mesma decisão -- porém, aplicada somente ao Reino Unido, o que pode minar a credibilidade da ação dessa vez, como aponta Jared Watson, professor da New York University Stern School of Business, à Vogue.

De acordo com informações divulgadas pela CNN, dessa vez, todas as contas serão desativadas nesta sexta-feira, 26 -- um dia depois do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. Atualmente, a marca tem mais de 900 lojas ao redor do mundo, sendo 240 delas nos EUA e Canadá.

 

A marca já esteve no Brasil duas vezes, sendo que a última vez em que decidiu ir embora do país foi em maio de 2018. Na época, a marca britânica afirmou que o Brasil era "um mercado muito difícil", principalmente por causa da alta carga tributária, somada à instabilidade política e à recessão prolongada, fatores que impediam que a companhia continuasse realizando investimentos no país.

Em relação à decisão de sair de vez das redes sociais, a companhia não é a única a fazer isso, como relembra a Vogue. Marcas de luxo como a Bottega Veneta e Balenciaga já fizeram ações similares. São ações que acompanham a mudança de perfil que as redes sociais tiveram nos últimos anos e a abordagem das grandes empresas do setor em relação ao impacto que produzem diante da audiência.