Pop

Dia do Doador de Sangue: quem pode doar e como funciona?

A data foi criada pela Assembleia Mundial da Saúde como uma forma de agradecer os doadores e incentivar mais pessoas a doar sangue

A nurse injects a syringe of ozone into an IV bag full of the patients blood. Once all the ozone is in the blood will be dripped back into the patient intravenously. (James Mutter/Getty Images)

A nurse injects a syringe of ozone into an IV bag full of the patients blood. Once all the ozone is in the blood will be dripped back into the patient intravenously. (James Mutter/Getty Images)

Luiza Vilela
Luiza Vilela

Repórter de POP e redatora da Homepage

Publicado em 14 de junho de 2024 às 05h28.

Em 14 de junho comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue, uma homenagem a todos aqueles que, por meio da doação, salvaram vidas — e funciona também como um incentivo para novos doadores.

Embora a necessidade de sangue seguro seja universal, os hemocentros das cidades brasileiras enfrentam dificuldades para encontrar novos doadores. Dados do Ministério da Saúde informam que globalmente, 42% do sangue doado é coletado em países de alta renda, que abrigam apenas 16% da população mundial.

No Brasil, somente 1,4% da população é doadora regular de sangue; um número bastante baixo para a quantidade de pessoas que necessitam da doação. Para se ter ideia, o sangue doado pode ajudar em tratamentos e intervenções urgentes, pode salvar vidas em emergências envolvendo acidentes e hemorragias, apoia procedimentos médicos e cirúrgicos complexos e pode auxiliar nos cuidados maternos e neonatais.

Origem do Dia Mundial do Doador de Sangue

A escolha da data chegou em 2005, na Assembleia Mundial da Saúde, como uma forma de agradecer os doadores e incentivar mais pessoas a doar sangue. O dia 14 vem em homenagem ao aniversário de Karl Landsteiner, que descobriu o fator Rh no sangue (positivo ou negativo) e as variações existentes entre os tipos sanguíneos (A, B, AB e O).

Quem pode doar sangue?

Por aqui, muitas vezes a falta de doadores acontece por desinformação: muitos brasileiros desconhecem os pré-requisitos para poder doar sangue, ou têm medo do processo. E a verdade é que o processo é bem tranquilo e quase todo mundo pode ser doador.

Segundo o Ministério da Saúde, podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 aos, com no mínimo 50kg, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos.

Quem não pode doar sangue?

A Fundação Pró Sangue, do maior hemocentro de São Paulo, traz os seguintes impedimentos de doação:

  • Pessoas que tiveram hepatite após os 11 anos de idade e pessoas que tiveram hepatite B ou C;
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Pessoas que tem ou já tiveram malária;
  • Pessoas com Doença de Parkinson;

Requisitos temporários para não doação de sangue

  • Pessoas com tatuagens recentes (menos de 12 meses);
  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas;
  • Pessoas grávidas, tendo que esperar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana;
  • Pessoas em processo de Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses);
  • Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia, etc.): aguardar 6 meses.
  • Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
  • Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
  • Vacina contra gripe: por 48 horas.
  • Vacina contra Coronarivus:
    • 48 horas após cada dose (Coronavac e Covaxin);
    • 7 dias após cada dose (AstraZeneca, Pfizer, Janssen-Cilag e Moderna).
  • Viagem ao exterior para qualquer país impede a doação por 30 dias, após o retorno.
  • Viagem no Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno.
  • Europa: quem morou na Europa após 1980, verificar aptidão pelo Alô Pró-Sangue
  • Doenças:
    • Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.
    • Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).
    • Malária: quem esteve em países com alta prevalência de malária deve aguardar 12 meses após o retorno para doar. (critério semelhante ao dos estados brasileiros com prevalência elevada de malária).
    • Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial).
  • Coronavírus:
    • Candidatos que apresentaram diagnóstico ou suspeita de coronavírus estão aptos a doar 10 dias após a completa recuperação.
    • Candidatos assintomáticos com teste positivo estão aptos a doar após 10 dias da data de realização do teste.
    • Candidatos que tiveram contato com casos positivos de contaminação por coronavírus estão aptos a doar após 7 dias do último contato.
    • Candidatos que fizeram isolamento voluntário ou por orientação médica estão aptos a doar após o término do tempo de indicação de isolamento.
    • Profissionais de saúde estão aptos a doar, desde que estejam fazendo uso correto de EPI.

O que precisa fazer para doar sangue?

Os pré-requisitos listados pelo Ministério da Saúde são:

  • Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe), serão aceitos documentos digitais com foto;
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
  • Estar alimentado. Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue;
    Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas;
  • Não ingerir bebida alcoólica pelo menos 12 horas antes da doação;

Quantas vezes posso doar sangue?

Para homens, é possível doar sangue de 2 em 2 meses, não ultrapassando o máximo de 4 doações ao ano. Para mulheres, o intervalo é de 3 em 3 meses, sendo no máximo 3 doações anuais.

Acompanhe tudo sobre:Saúde no BrasilSetor de saúdeDoações

Mais de Pop

Por que hoje é o Dia Mundial do Rock? Saiba a origem da data

Dia Mundial do Rock: veja as 10 maiores bandas de todos os tempos

Dia Mundial do Rock: os shows que marcaram a história da música

Elon Musk nega que teria se voluntariado para doar esperma para a colonização de Marte

Mais na Exame