"Dahmer: Um Canibal Americano" estreia hoje; conheça a história do serial killer

A minissérie estreia hoje na Netflix e conta com dez episódios
Conheça a história de um dos mais macabros serial killers americanos (Netflix - Youtube/Reprodução)
Conheça a história de um dos mais macabros serial killers americanos (Netflix - Youtube/Reprodução)
L
Luiza Vilela

Publicado em 21/09/2022 às 17:44.

Última atualização em 21/09/2022 às 17:58.

Com elenco de peso, finalistas e vencedores do Emmy e produção de Ryan Murphy, o segundo trailer de Dahmer: Um Canibal Americano, nova minissérie da Netflix baseada no caso real do serial killer Jeffrey Dahmer, gerou uma imensa repercussão nas redes sociais nesta quarta-feira, 21.

O trailer, revelado na noite de ontem, 20, mostra Evan Peters no papel do serial killer e explora a maneira como o personagem conseguia escapar das sentenças de prisão da época, as mortes que ele cometia e a atuação falha da polícia de Wisconsin, nos Estados Unidos.

A minissérie contará com Niecy Nash, Richard Jenkins, Molly Ringwald, Michael Learned, Penelope Ann Miller & Dyllón Burnside e estreia hoje na plataforma de streaming. Ao todo, são dez episódios com classificação indicativa para maiores de 18 anos.

Ryan Murphy, que produziu a minissérie, também foi produtor da famosa série de terror American Horror Story.

Veja a sinopse:

"A série criada por Ryan Murphy analisa os crimes terríveis cometidos por Jeffrey Dahmer e os problemas sistêmicos que permitiram que um dos maiores serial killers dos Estados Unidos continuasse agindo com total impunidade ao longo de mais de uma década."

A história de Jeffrey Dahmer, o canibal americano

A maior parte dos assassinatos cometidos entre 1978 e 1991 foi atribuída a um único homem. Jeffrey Dahmer (1960–1994) estuprou e matou pelo menos 17 homens e meninos até o início dos anos 1990. Os crimes, bastante macabros, envolviam canibalismo e necrofilia (sexo com pessoas mortas), abuso sexual infantil, exposição indecente e até intoxicação pública.

O primeiro assassinato aconteceu em 1978, três semanas após formatura na escola, marcado por uma série de crimes anteriores e posteriores à morte. Depois, entre 1989 e 1991, ele fez mais vítimas, todas com o mesmo padrão: homens e garotos homossexuais — como ele próprio —, mortos em geral por estrangulamento e, após mortos, violados sexualmente.

Após a morte, Dahmer costumava "guardar" os corpos, além de fotografá-los. Depois de alguns dias, também esquartejava e dissecava os cadáveres, para depois consumi-los como alimento.

Como Jeffrey Dahmer morreu?

Quando finalmente veio a ser preso e julgado por seus crimes, foi condenado por 15 assassinatos, o que resultou em 15 penas de prisão perpétua. Dahmer foi diagnosticado, mais tarde, com transtorno de personalidade borderline, transtorno de personalidade esquizotípica e transtorno psicótico, conforme consta no livro Milwaukee Massacre: Jeffrey Dahmer and the Milwaukee Murders, de Robert J. Dvorchak e Lisa Holewa (1992).

O caso é marcado por uma série de negligências da polícia de Winsconsin e um longo processo até que finalmente fosse condenado por seus crimes. Dahmer morreu em 1994, espancado por outro detento, Christopher Scarver, na prisão de segurança máxima Columbia Correctional Institution.

LEIA TAMBÉM:

Série 'The Crown' na mente de todos em frente ao Palácio de Buckingham

Leonardo Di Caprio vai estar em Round 6? Entenda