Philips vê cenário difícil após lucro menor no 1º trimestre

Companhia prevê desaceleração por fraqueza da economia europeia e de perspectiva desafiadora para gastos de saúde nos EUA

Amsterdã - A Philips prevê uma desaceleração para o atual semestre em decorrência da fraqueza da economia europeia e de uma perspectiva desafiadora para gastos no setor de saúde nos Estados Unidos.

A companhia teve lucro trimestral melhor que o esperado, mas as vendas foram fracas, revelando os desafios a serem enfrentados pelo grupo que vem se reestruturando para lidar com a estagnação do crescimento econômico, fracos gastos dos consumidores e cortes de orçamentos do governo em diversos setores.

A empresa informou estar no caminho para cumprir a meta traçada para 2013 de crescimento de vendas entre 4 e 6 por cento.

A Philips teve lucro líquido de 162 milhões de euros (211,92 milhões de dólares) no primeiro trimestre, abaixo do ganho de 183 milhões de euros apurado um ano antes.

Já as vendas subiram 1 por cento no período, para 5,258 bilhões de euros. Analistas previam lucro líquido de 153 milhões de euros e receita de 5,407 bilhões, segundo pesquisa da Reuters.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.