Negócios

Apresentado por PRIO

Petroleira PRIO vira patrocinadora de paratletas

Companhia passa a apoiar nove esportistas de diversas modalidades como judô e natação

Atletas paralímpicos patrocinados pela PRIO: considerada a maior empresa de óleo e gás do Brasil, a PRIO passa a apoiar medalhistas brasileiros (PRIO/Divulgação)

Atletas paralímpicos patrocinados pela PRIO: considerada a maior empresa de óleo e gás do Brasil, a PRIO passa a apoiar medalhistas brasileiros (PRIO/Divulgação)

EXAME Solutions
EXAME Solutions

EXAME Solutions

Publicado em 5 de abril de 2023 às 16h30.

Um dos momentos mais emocionantes dos Jogos Paralímpicos de 2016, realizados no Rio de Janeiro, foi protagonizado pelo nadador Clodoaldo Silva. Falamos do acendimento da pira paralímpica, que coube ao atleta potiguar realizar. Tido como o maior paratleta brasileiro, ele fez um esforço enorme para subir com sua cadeira de rodas a rampa que dava acesso à pira, instalada no Maracanã. Quem lhe passou a tocha foi a ex-velocista Márcia Malsar, que chegou a se desequilibrar e cair no percurso. Ao se levantar, foi aplaudida por todo mundo que estava no estádio.

Com 14 medalhas paralímpicas – seis de ouro, seis de prata e duas de bronze –, Clodoaldo Silva é o embaixador da equipe de paratletas que a PRIO acaba de formar. A companhia passou a patrocinar nove esportistas, quatro homens e cinco mulheres.

São eles: Alana Maldonado (judô), Antônio Tenório (judô), Brenda Freitas (judô), Camille Rodrigues (natação), Diana Barcelos (remo), Gabriel Araújo (natação), Julyana da Silva (lançamento de disco), Wallace Antonio (arremesso de peso) e Wilians Silva de Araújo (judô).

Maior empresa independente de óleo e gás do Brasil e pioneira na recuperação e incremento da vida útil de campos maduros, a PRIO é a primeira petroleira privada brasileira a incentivar paratletas.

“São atletas que representam o Brasil com excelência”, diz Gabriel Hackme, gestor de Projetos Incentivados e Patrocínios da PRIO. “Queremos fazer parte da rotina deles dando o suporte necessário para treinos, viagens e o que mais for necessário. O objetivo é permitir que eles possam se dedicar quase que exclusivamente às suas carreiras.”

Patrocinadora de atletas paralímpicos

Os esportistas selecionados vão usar, a partir de agora, uniformes que estampam a marca da PRIO, a antiga PetroRio. Desenvolvidas pela própria petroleira, as roupas carregam elementos que não passam despercebidos, a exemplo da representação gráfica de tentáculos e de uma caveira. De fácil entendimento e com traços minimalistas, o layout adotado remete à atividade esportiva e à companhia, listada na B3 como PRIO3.

“Com a caveira queremos transmitir a mensagem de transformação pessoal por meio do espírito de equipe, além de ser uma forma de causar grande impacto na percepção do time pelos adversários”, explica Rick de Abreu, head de Criação da PRIO. “Os tentáculos representam o polvo, nome da primeira plataforma da empresa e animal vanguardista na comunicação da PRIO.”

Para definir os uniformes da equipe da petroleira, o departamento de criação da empresa contou com o apoio estratégico de Clodoaldo Silva e de mais um atleta que dispensa apresentações, Flávio Canto. O ex-judoca é embaixador da companhia. Desenvolver a identidade visual para esportistas tão reconhecidos, afinal, não é uma tarefa simples. Não à toa, demandou muita pesquisa e brainstorms.

Com ativos localizados na Bacia de Campos, na costa norte do Rio de Janeiro, a PRIO foi criada em 2015 e tem como missão ajudar a transformar o mundo em um lugar mais eficiente. Sua agenda ESG contempla ações de incentivo à preservação do meio ambiente, à cultura e ao esporte.

Em relação a esse último tópico, o apoio não se limita à equipe paralímpica. A petroleira também ajuda a acelerar o automobilismo, patrocinando o piloto Nicolas Costa, que é piloto da Porsche Carrera Cup, incentiva as artes marciais, entre outros.

A companhia torce, afinal, para ver mais momentos emocionantes de superação como aquele protagonizado pelo Clodoaldo Silva no Maracanã, em 2016. “Nossa eficiência também está nisso, em apoiar o que realmente faz a diferença na vida dessas pessoas. Nos identificamos com a busca pelo alto desempenho e pelos exemplos de superação, disciplina e resiliência”, resume Hackme.

Acompanhe tudo sobre:branded-content

Mais de Negócios

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Mais na Exame