Negócios
Acompanhe:

Natura abre chamada e busca startups de bem-estar feminino em estágio inicial

Empresa está em busca de empreendedores e startups em estágio inicial que desejam tirar ideias do papel; podem se inscrever empresas com produtos ou serviços ligados ao mercado de bem-estar feminino

 (Germano Lüders/Exame)

(Germano Lüders/Exame)

M
Maria Clara Dias

3 de novembro de 2022, 12h24

A Natura abre nesta quinta (03) inscrições para seu desafio de inovação aberta, o Natura Innovation Challenge - Bem-Estar. A proposta é encontrar startups em estágio inicial que atuem no segmento de bem-estar e saúde mental para mulheres.

O programa, conduzido em parceria com a empresa de inovação corporativa The Bakery, promete acelerar três startups do setor, ajudando empreendedores a lançarem de fato suas empresas e tirarem suas ideias do papel. A busca é por soluções inovadoras nesse segmento.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

Qual é o desafio lançado pela Natura

O desafio proposto para a chamada é o de “como promover, de forma escalável, o bem-estar físico e mental na rotina feminina, melhorando a relação das mulheres consigo mesmas e com seus corpos”.

Como funciona o programa

O Natura Innovation Challenge - Bem-Estar ocorrerá em formato híbrido, com interações online e encontros presenciais, a depender da necessidade de cada uma das equipes. A única exigência, contudo, é do cumprimento de uma carga horária semanal de 20 horas.

No dia 8 de dezembro, haverá um encontro presencial, na sede da Natura em Cajamar, região metropolitana de São Paulo. O encontro irá formalizar o início do processo, que seguirá até março de 2023.

Segundo José Manuel da Silva, vice-presidente de Novos Negócios da Natura &Co América Latina, a atuação de longa data da companhia com a inovação aberta contribui para a criação de soluções que impactam o dia a dia de clientes e também das milhares de consultoras de beleza da marca. “Temos nesse ecossistema um grande alicerce para criar soluções aos desafios de negócio e oferecer serviços e produtos disruptivos que gerem impacto positivo para as pessoas e para o meio ambiente.  Estamos confiantes de que a parceria com a The Bakery nos conecte a soluções de diferentes naturezas e nos ajude a integrar propostas que de fato acrescentem valor à nossa rede de relações”, diz.

Ao longo do processo, conduzido pela The Bakery, as equipes ou startups terão acesso a mentorias de negócio, apoio de metodologias de inovação e sessões sobre empreendedorismo e ferramentas de suporte para execução de suas ideias.

A criação das soluções deverá seguir algum dos três pilares:

  • Autoconhecimento
    Produtos e serviços que tragam mais conhecimento do indivíduo sobre si mesmo para promoção do bem-estar mental;
  • Corpo em Ritmo
    Serviços e produtos relacionados a práticas, serviços e produtos que melhorem e promovam alimentação saudável, qualidade do sono, redução do estresse, atividades físicas e pausas de relaxamento;
  • Autoestima
    Aatividades tipicamente associadas à autoimagem para guiar e apoiar o público feminino em seus processos de autodescoberta, visando trabalhar bloqueios mentais e hábitos antigos.

Ao final do processo, a expectativa é de que as equipes tenham suas ideias estruturadas e prontas para irem ao mercado, podendo receber até 150.000 reais para criarem seus MVPs (mínimo produto viável). Além disso, em uma segunda fase, as startups podem receber um aporte de capital semente de até R$ 1,5 milhão para aceleração.

"Há dois anos este novo caminho para a criação de novos negócios vinha sendo gestado por nós, em parceria com a Natura. Em 2021, pilotamos o modelo e agora estamos colocando em prática tudo o que elaboramos juntos", afirma Felipe Novaes, sócio e cofundador da The Bakery.

Como participar

Para participar do Natura Innovation Challenge, é preciso que as empresas inscritas tenham em seu quadro de fundadores e sócios mulheres e negros. A ideia é atender a requisitos ligados à diversidade e inclusão, importantes pilares para a Natura — segundo a própria empresa.

Além disso, a exigência é também por perfis complementares entre os integrantes das três equipes ou startups. Serão priorizados empreendedores com habilidades ligadas à Negócios, Tecnologia e Produto, sendo o perfil de Negócios responsável pela visão estratégica e de relacionamento para a criação de parcerias com stakeholders; o de tecnologia deverá ter conhecimento em ferramentas e recursos para a criação do produto ou serviço e o de Produto ligado às àreas de experiência do usuário e design.

As equipes ou startups que se candidatarem deverão ser compostas por no mínimo dois fundadores ou cofundadores que deverão participar de todas as etapas.

A Natura também chama a atenção para a participação exclusiva de negócios que já nasçam com a intenção de tornarem-se empresas B, ou seja, que gerem impacto positivo para a sociedade, e que desejem obter essa certificação no futuro.

As inscrições podem ser feitas, até 25 de novembro, pelo site na iniciativa.