Mesmo com a pandemia, dona da Peugeot reporta lucro no 1º semestre

O resultado surpreende diante do tamanho do tombo sofrido pela indústria automotiva global em meio à quarentena

As vendas globais de veículos despencaram na pandemia, mas a francesa PSA, dona de marcas como Peugeot e Citroën, conseguiu se manter lucrativa no primeiro semestre. O grupo reportou um lucro líquido consolidado de 376 milhões de euros de janeiro a junho, segundo balanço divulgado nesta terça-feira, 28.

Embora no mesmo período de 2019 o grupo tenha registrado lucro de 2 bilhões de euros, o resultado deste ano surpreende diante do tamanho do tombo sofrido pela indústria automotiva global.

A montadora atribuiu o resultado alcançado a um mix positivo de produtos e redução de custos. “Este resultado mostra a resiliência do grupo”, disse Carlos Tavares, presidente do conselho de admnistração da PSA, em relatório de resultados financeiros.

As vendas globais de veículos do grupo caíram 46% no primeiro semestre de 2020, com uma queda de 47% na Europa, 62% na China e 46% na América Latina. Diante desse desempenho, a receita líquida recuou 35%, para 25 bilhões de euros.

 

Para 2020, o grupo projeta queda de 25% do mercado automotivo na Europa, 30% na Rússia e América Latina e 10% na China.

O grupo informa que a Citroën, uma das marcas do grupo, “continua na ofensiva de vendas online” e grandes lançamentos no segundo semestre de 2020, incluindo a renovação do sucesso de vendas C3. Já a Peugeot se mantém na trajetória de eletrificação do portfólio.

A PSA está em processo de fusão com a Fiat Chrysler Automobiles. Neste mês, os grupos anunciaram o nome da nova empresa resultante da união dos negócios. “Estamos determinados a obter uma recuperação sólida no segundo semestre do ano, enquanto finalizamos o nascimento da Stellantis antes do final do primeiro trimestre de 2021”, disse Tavares no relatório.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.