Deutsche Bank deve ser banco universal para ser competitivo

Políticos querem exigir que bancos separem suas divisões que captam depósitos de operações de investimentos com recursos próprios e outras atividades

Frankfurt - O Deutsche Bank deve permanecer um banco universal se quiser ser competitivo internacionalmente, disse o presidente do Conselho do maior banco alemão em entrevista a uma revista.

Políticos têm buscado maneiras de exigir que bancos separem suas divisões que captam depósitos de operações de investimentos com recursos próprios e outras atividades bancárias de investimento arriscadas, como parte de esforços para proteger contribuintes e poupadores.

O Deutsche Bank ofereceu argumentos sólidos do motivo pelo qual precisa manter seu negócio de mercado de capitais como parte integral de um banco universal que também oferece serviços bancários de varejo, disse Paul Achleitner à revista WirtschaftsWoche.

"Se os políticos não forem convencidos, eles colocarão a separação das atividades bancárias em vigor e então teremos que dar adeus à ambição de sermos competitivos mundialmente", disse Achleitner.

Um banco com atividades de investimento e captação de depósitos separadas precisaria refinanciar ambas as partes separadamente no mercado, o que seria caro, ele disse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.