Conselho da Telecom Italia não será revogado

Tema foi criticado pelo presidente da companhia

Milão - O Conselho de Administração da Telecom Italia não será revogado. Pouco mais de 50,3% dos presentes na assembléia votaram contra a proposta de extinção do conselho.

Participou da votação 54,26% do capital -- uma afluência recorde.

O tema foi criticado pelo presidente da companhia, Marco Patuano, o qual argumentou que o CDA "não pode ser substituído e deve concluir o seu mandato".

Questionado durante o conselho sobre a questão do Cade, Patuano disse que esse é "um problema da Telefónica", que não dizia respeito à reunião. Ele acrescentou que o grupo italiano "não levou em consideração a venda da participação brasileira".

Com a desaprovação da revogação, a assembleia agora votará a substituição no conselho das vagas deixadas por Franco Bernabè e Elio Catania.

A Telecom Italia é controlada pela Telco -- holding que reúne a espanhola Telefónica, a seguradora Generali e os bancos Intesa Sanpaolo e Mediobranca --. A decisão da assembléia pode ser crucial para o futuro da TIM Brasil.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.