BCG compra startup paulistana de ciência de dados Wingg

O valor da aquisição não foi revelado. O negócio deve ampliar a BCG Gamma, unidade da consultoria focada em análise avançada de dados e inteligência artificial
Henrique Sinatura, diretor-executivo e sócio do BCG, e líder do BCG Gamma no Brasil: ansiedade para acelerar investimentos em inteligência artificial (Divulgação/Divulgação)
Henrique Sinatura, diretor-executivo e sócio do BCG, e líder do BCG Gamma no Brasil: ansiedade para acelerar investimentos em inteligência artificial (Divulgação/Divulgação)
Leo Branco
Leo Branco

Publicado em 08/06/2022 às 16:10.

Última atualização em 08/06/2022 às 16:27.

A consultoria global Boston Consulting Group (BCG) comprou a Wingg, startup brasileira de ciência de dados e desenvolvimento de software.

Assine a newsletter EMPREENDA e receba, gratuitamente, conteúdos para impulsionar o seu negócio!

A Wingg é uma startup fundada em 2019, em São Paulo, e que desenvolveu um assistente virtual personalizado para aproveitar o potencial da equipe de vendas das empresas. O aplicativo utiliza técnicas em aprendizado de máquina e ciência de pessoas para extrair os melhores insights e melhorar o desempenho de forma intuitiva.

O valor da aquisição não foi revelado.

O negócio deve ampliar a BCG Gamma, unidade da consultoria focada em análise avançada de dados e inteligência artificial, que absorverá totalmente as operações da startup em seu ecossistema.

“Esta aquisição nos permite complementar nossa oferta de serviços, criando para o cliente uma experiência perfeitamente integrada com o assistente de vendas inteligente Gamma, plataforma de força de vendas biônica do BCG Gamma que já vem sendo utilizada com sucesso em vários clientes no Brasil”, disse Sylvain Duranton, líder global do BCG Gamma.

BCG e Wingg têm um longo histórico de colaboração, tendo trabalhado juntos em vários projetos de transformação digital no Brasil. Ao ser incorporada ao BCG Gamma, a startup passará a fazer parte de um time com mais de 1,5 mil cientistas e engenheiros de dados que utilizam inteligência artificial.

“Estamos entusiasmados com a integração da Wingg ao BCG Gamma e ansiosos para acelerar, juntos, a trajetória de crescimento de nossos negócios de análise avançada e inteligência artificial no Brasil e no mundo”, disse Henrique Sinatura, diretor-executivo e sócio do BCG, e líder do BCG Gamma no Brasil.

Para Leonardo Teixeira, fundador da Wingg, a venda traz ainda mais oportunidades para a empresa. “Com o BCG Gamma teremos a oportunidade de enfrentar projetos mais desafiadores em inteligência artificial, trazendo soluções de ponta para as principais empresas do mundo, e aumentando a capacidade de transformar negócios de forma holística”, disse.

VEJA TAMBÉM:
Fintech dos autônomos, Zippi capta US$ 16 milhões com Tiger Global
Ela criou uma startup para mudar o jeito de nascer no Brasil — e já impactou 1,5 mil famílias