Mundo
Acompanhe:

Veteranos de guerra dos EUA receberão maconha de graça

Esta será a primeira vez que o país distribui maconha de forma legalizada


	Homem prepara cigarro de maconha: EUA vai distribuir produto aos veteranos de guerra
 (Gilles Mingasson/Getty Images)

Homem prepara cigarro de maconha: EUA vai distribuir produto aos veteranos de guerra (Gilles Mingasson/Getty Images)

D
Da Redação

24 de maio de 2014, 16h47

Denver- Uma organização do Colorado desenvolve a partir deste sábado uma campanha de distribuição gratuita de pacotes de maconha a veteranos de guerra, uma iniciativa inédita realizada por ocasião do Memorial Day e que é possível porque o consumo recreativo de maconha agora é legal neste estado.

Segundo a informação distribuída pela Operation Grow4Vets, promotora da campanha, esta será a primeira vez que nos Estados Unidos será distribuída maconha legal, assim como toda a parafernália relacionada com seu consumo, a ex-combatentes do país.

A partir de hoje e até a próxima segunda-feira, os veteranos interessados em receber estas doações deverão apresentar-se no Dark Star Lounge, um bar ao oeste do centro de Denver, onde depois, na tarde da segunda-feira, receberão um pacote com maconha legal, óleo, sementes e outros presentes doados por uma loja local.

Joshua MacCurdy, coordenador do evento, especificou que existe um número limitado de pacotes e, por isso, darão prioridade aos veteranos que, além de contar com a identificação correspondente, padeçam de síndromes pós-traumáticas, dores crônicas ou outras 'condições médicas sérias' que os obriguem a fazer algum tipo de tratamento.

Toni Fox, proprietária do 3D Cannabis Center, a loja de Denver que doará a maconha, explicou à Agência Efe que se somou à campanha em homenagem a seu pai, um ex-combatente da Guerra do Vietnã que se suicidou por causa de uma síndrome pós-traumática.

'A única coisa que o ajudava era a cannabis. Sei que se tivesse tido acesso seguro a cannabis, hoje estaria vivo', declarou Fox.

Por sua parte, Roger Martin, diretor-executivo da Operation Grow4Vets, afirmou que, pouco após iniciar-se o projeto, mais de 300 ex-soldados se puseram em contato com a organização para receber a maconha.

Martin espera também que esta iniciativa ajude a reduzir o número de suicídios e de mortes acidentais por causa das overdoses 'que a cada dia ocorrem entre os veteranos'.