Mundo

Turquia diz que controlará território na Síria após retirada de curdos

De acordo com o porta-voz da Turquia, os Estados Unidos aceitaram a criação da "zona segura" em área controlada por milícias curdas

Turquia: após acordo com os EUA, cessar-fogo na Síria será de cinco dias (Khalil Ashawi/Reuters)

Turquia: após acordo com os EUA, cessar-fogo na Síria será de cinco dias (Khalil Ashawi/Reuters)

E

EFE

Publicado em 17 de outubro de 2019 às 17h14.

Ancara — O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavusoglu, afirmou nesta quinta-feira que o acordo alcançado com os Estados Unidos para um cessar-fogo na ofensiva militar que realiza no norte da Síria inclui não só a retirada das milícias curdas de uma faixa territorial de 32 quilômetros, como o controle das tropas turcas sobre esta região.

"Os Estados Unidos aceitaram a 'zona de segurança' e há pleno acordo de que o controle dessa área será exercido pelas forças armadas turcas", disse Çavusoglu em entrevista coletiva em Ancara, pouco depois de o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, anunciar um acordo para o fim das hostilidades no nordeste da Síria.

O acordo alcançado com a mediação de Washington foi selado na capital turca em reunião entre o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e uma delegação americana liderada por Pence e o secretário de Estado, Mike Pompeo.

Em entrevista coletiva que Pence e Pompeo concederam pouco antes, também em Ancara, não foi mencionado quem teria o controle efetivo sobre a região fronteiriça.

Acompanhe tudo sobre:Guerra na SíriaSíriaTayyip ErdoganTurquia

Mais de Mundo

Diretamente de Milwaukee, EXAME analisa Convenção Republicana; veja vídeo

Celso Amorim se reunirá com conselheiro de Segurança dos EUA na quarta-feira, em Washington

Como o atentado contra Trump impacta as eleições dos EUA?

Manifestantes de esquerda protestam contra Trump durante abertura da Convenção Nacional Republicana

Mais na Exame