Turquia derrubou helicóptero sírio por violar espaço aéreo

Turquia assegura que o aparelho violou o espaço aéreo turco em duas ocasiões durante este sábado, na altura da província de Hatay

Ancara/Damasco – O ministro da Defesa da Turquia, Ismet Yilmaz, afirmou neste sábado que a força aérea de seu país derrubou hoje um helicóptero sírio que tinha invadido o espaço aéreo turco.

“Um helicóptero sírio que tinha adentrado sete milhas após a fronteira turca foi derrubado na região de Cilvegözü”, explicou Yilmaz em um discurso na cidade de Sivas.

“Felicito as forças militares”, acrescentou o ministro, segundo a informação divulgada pela emissora “CNNTÜRK”.

A operação foi realizada por um F-16 turco que decolou da base aérea de Incirlik, na província sulina de Adana, e derrubou o helicóptero, que, segundo testemunhas citadas na imprensa local, teria caído em três partes em território sírio.

A Turquia assegura que o aparelho violou o espaço aéreo turco em duas ocasiões durante este sábado, na altura da província de Hatay.

Por sua parte, as autoridades sírias acusaram hoje a Turquia de ter derrubado um avião não-tripulado do exército de Bashar al Assad na província síria de Idlib, na fronteira com o país vizinho, segundo disse à Agência Efe uma fonte oficial.

A fonte, que pediu anonimato, explicou que “um drone pequeno estava sobrevoando Idlib, no norte, para vigiar os terroristas. Não violava o espaço aéreo turco em absoluto”.

Além disso, afirmou que o governo de Ancara ajuda os terroristas” com este ato, que qualificou de “agressão desavergonhada”.

A fonte não quis revelar se o Executivo sírio tem intenção de responder à ação da Turquia.

Não é a primeira vez que se produz um incidente similar na fronteira entre ambos Estados.

Em março do ano passado, a Síria acusou a Turquia de ter derrubado um de seus caças-bombardeiros, que “perseguia terroristas em território sírio”, o que foi negado por Ancara, que garantiu que o incidente tinha ocorrido em território turco.

Em junho de 2012, um avião militar turco caiu no Mar Mediterrâneo após ser abatido pela defesa antiaérea síria.

As relações entre os países é tensa porque o regime de Bashar al Assad culpa a Turquia de apoiar os grupos armados que operam em seu território.

A Turquia abriga, além disso, a sede da principal aliança política opositora, a Coalizão Nacional Síria (CNFROS). EFE

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.