Tornados deixam ao menos 1 morto e 15 feridos nos EUA

Pelo menos uma pessoa morreu e outras 15 ficaram feridas após a passagem de um duplo tornado por localidades do estado americano de Nebraska

Washington – Pelo menos uma pessoa morreu nesta segunda-feira e outras 15 ficaram feridas após a passagem de um “duplo tornado” por várias localidades do estado de Nebraska, no meio oeste dos Estados Unidos, fazendo uma cidade inteira ser evacuada e deixando muita destruição pelo caminho.

O Serviço Meteorológico Nacional dos EUA informou sobre a passagem de dois tornados e o governador de Nebraska, Dave Heineman, acabou declarando estado de emergência.

Pelo menos uma pessoa morreu por incidentes relacionados com os tornados e outras 15 foram levadas para o hospital Faith Regional Health Services na cidade de Norfolk, disse a porta-voz do centro médico, Jacque Genovese, à emissora “CNN” que afirmou que os médicos preveem “mais” pacientes nas próximas horas.

Um dos tornados destruiu mais da metade da cidade de Pilger, que foi evacuada, afirmou o comissário do condado de Stanton, Jerry Weatherholt, ao jornal local “Omaha World Herald”.

As autoridades informaram sobre prejuízos materiais em pelo menos quatro localidades do nordeste de Nebraska – Pilger, Wisner, Stanton e Pender – e também na área de Sioux Falls, perto da divisa com o estado de Iowa.

A Defesa Civil de Nebraska está analisando os prejuízos e danos e buscando possíveis vítimas que possam ter ficado presas sob os escombros das edificações.

A declaração de emergência do governador permitirá o envio de integrantes da Guarda Nacional na terça-feira para ajudar às equipes de emergência nas buscas por possíveis vítimas e nos trabalhos de limpeza, segundo o jornal de “Omaha”.

“Foi como se Deus arrastasse dois de seus dedos por toda a terra”, disse Gregg Moeller, um morador da cidade de Wisner, à publicação citada.

De acordo com Moeller, a escola, o banco, a agência dos correios e uma igreja luterana de Wisner sofreram graves prejuízos e nas ruas era possível ver veículos virados e árvores sem folhas.

Em Pilger, “não sobrou uma placa com o nome das ruas”, contou Brian Davidson, um fotojornalista, ao “Omaha World Herald”.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.