Mundo

Submarino russo chega a Cuba e causa apreensão no Ocidente

A Rússia planeia construir pelo menos mais nove submarinos Yasen no total

Mulher acena para tripulação do Kazan durante exercício em Cuba

Mulher acena para tripulação do Kazan durante exercício em Cuba

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 13 de junho de 2024 às 10h40.

Última atualização em 15 de junho de 2024 às 11h40.

Um dos novos submarinos da Rússia parou na costa de Cuba e está gerando preocupações no Ocidente. Moscou vai fazer exercícios militares na área. As informações são do Business Insider.

O Kazan, com mísseis movidos a energia nuclear, faz parte de uma classe relativamente nova de submarinos que preocupa há anos militares dos EUA e do Ocidente devido ao seu poder de fogo.

Três navios russos, bem como o Kazan, chegaram a Cuba nesta quarta-feira para uma "visita oficial" de cinco dias, antes de um grande exercício aéreo e marítimo simultâneo no Caribe.

Embora as autoridades norte-americanas tenham afirmado que estão monitorando navios e não preveem qualquer perigo iminente na região, a chegada do Kazan causa impacto.

Os submarinos russos da classe Yasen, como o Kazan, são representantes de uma marinha que os russos se orgulham bastante. Moscou começou a a trabalhar na classe durante a Guerra Fria, e o primeiro submarino da classe, o Severodvinsk, foi concluído no final de 2013.

Esse movimento da Rússia em Cuba serve a múltiplos propósitos. Ocorre antes dos exercícios aéreos e marítimos caribenhos, os primeiros realizados pela Rússia na área desde 2019. Serve também para fortalecer os laços Rússia-Cuba. E passa um sinal para os EUA da força da Rússia em meio à guerra na Ucrânia.

As tensões estão particularmente altas depois de os EUA terem concordado em permitir que a Ucrânia utilizasse suas armas de longo alcance para atacar alvos em território russo.

A Rússia planeia construir pelo menos mais nove submarinos Yasen no total, mas há indicações de que mais poderão estar a caminho no futuro.

Acompanhe tudo sobre:RússiaCubaSubmarinos

Mais de Mundo

Republicanos exigem renúncia de Biden, e democratas celebram legado

Apesar de Kamala ter melhor desempenho que Biden, pesquisas mostram vantagem de Trump após ataque

A estratégia dos republicanos para lidar com a saída de Biden

Se eleita, Kamala será primeira mulher a presidir os EUA

Mais na Exame