A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Servidores britânicos entram em greve contra nova aposentadoria

Movimento dos funcionários ameaça fechar milhares de escolas e aeroportos no país

Londres - Os 600.000 funcionários do setor público britânico estavam mobilizados para uma greve, nesta quinta-feira, contra a reforma do sistema de aposentadorias, movimento que ameaça deixar fechadas milhares de escolas e os aeroportos do país, num desafío inédito para o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

As autoridades advertem os viajantes sobre possíveis problemas em aeroportos, nos portos e nas estações ferroviárias, devido à paralisação, que envolve, também, os agentes alfandegários e da imigração.

Se for aprovada a reforma, as aposentadorias já não mais serão calculadas a partir dos últimos salários, mas sobre a média dos anos trabalhados. Também aumentaria as contribuições e adiaria a idade da aposentadoria para 66 anos, a partir de 2020, contra 60 atualmente.

Os sindicatos convocaram manifestações em várias cidades, entre elas Londres.

A reforma é "essencial", devido ao envelhecimento da população e, sem ela, "o sistema de aposentadorias corre o risco de naufragar", afirmou, nesta terça-feira, o primeiro-ministro que dá prosseguimento a seu plano de austeridade.

A greve acontece depois de várias manifestações contra as medidas de austeridade, a mais importante das quais levou 250.000 pessoas às ruas de Londres, em março passado.

O maior sindicato de funcionários, Unison, não apoia a paralisação, à espera do resultado das negociações com o governo.

Ante a indignação crescente, o governo advertiu que poderia endurecer ainda mais a legislação sobre greves.

A última grande paralisação no Reino Unido remonta a março de 2006, quando um milhão de funcionários municipais deixaram de trabalhar durante 24 horas, também em defesa do sistema de pensões.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também