Senado dos EUA confirma Gina Haspel como diretora da CIA

No entanto, diversos senadores republicanos pediram que ela fosse rejeitada ao cargo por episódios em sua carreira de três décadas na agência
Gina Haspel: ela é a primeira mulher a liderar a principal organização de espionagem do país (Reuters/Kevin Lamarque)
Gina Haspel: ela é a primeira mulher a liderar a principal organização de espionagem do país (Reuters/Kevin Lamarque)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 17/05/2018 18:28 | Última atualização em 17/05/2018 18:28Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Washington - O Senado confirmou Gina Haspel como a próxima diretora da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, fazendo dela a primeira mulher a liderar a principal organização de espionagem do país.

Com 54 votos a 45, o Senado, que é controlado pelos republicanos, confirmou Haspel ao cargo mais alto da agência nesta quinta-feira.

A batalha pela confirmação de Haspel não veio sem drama. Diversos senadores republicanos, incluindo John McCain (Arizona), pediram que ela fosse rejeitada ao cargo por episódios em sua carreira de três décadas na agência.

Seis democratas a apoiaram, enquanto dois republicanos votaram contra a indicação. McCain, por sua vez, não votou por estar no Arizona se recuperando de um tratamento para câncer cerebral. Fonte: Dow Jones Newswires.