Rússia finaliza anexação de quatro regiões da Ucrânia

Textos assinados por Putin estipulam que as regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporizhzhia são aceitas dentro da Federação da Rússia
Putin: presidente russo finaliza anexação de quatro regiões da Ucrânia (AFP/AFP Photo)
Putin: presidente russo finaliza anexação de quatro regiões da Ucrânia (AFP/AFP Photo)
A
AFP

Publicado em 05/10/2022 às 06:25.

Última atualização em 05/10/2022 às 08:02.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou nesta quarta-feira, 5, a lei de anexação de quatro regiões ucranianas e os decretos que nomeiam formalmente os governantes que Moscou já havia estabelecido nos territórios.

Os textos assinados por Putin estipulam que as regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporizhzhia são aceitas dentro da Federação da Rússia, "de acordo com a Constituição do país".

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Apesar da indignação internacional e das derrotas militares no campo de batalha, Putin anexou as quatro regiões que o exército russo controla parcialmente, ao considerar que retornam por direito à Rússia após a organização apressada de referendos controversos.

Putin também assinou decretos que nomeiam formalmente os atuais líderes apoiados por Moscou nas quatro regiões como suas autoridades no poder.

Antes da assinatura de Putin, a legislação sobre a anexação foi apoiada de maneira unânime pelas Câmaras Baixa e Alta do Parlamento russo.

LEIA TAMBÉM: Ucrânia força recuo de tropas russas em 3 províncias anexadas por Putin

Putin presidiu na sexta-feira uma grande cerimônia no Kremlin durante a qual assinou os acordos de anexação com os funcionários designados para as quatro regiões, apesar das críticas de Kiev e das potências ocidentais.

Os quatro territórios criam um corredor terrestre crucial entre a Rússia e a península da Crimeia, que foi anexada por Moscou em 2014.

As cinco regiões representam quase 20% da Ucrânia. Mas as forças russas não têm controle total sobre Kherson e Zaporizhzhia. Moscou não informou quais áreas desta regiões foram anexadas.

LEIA TAMBÉM: