A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Romney quer fim de ataques sobre Bain Capital

Romney alegou que, embora tenha continuado como acionista proprietário da companhia, deixou toda a responsabilidade da direção ou gestão nela em 1999

Washington - O virtual candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, disse nesta sexta-feira que deixou em 1999 a Bain Capital, firma de investimentos que dirigia, e exigiu ao comitê de campanha do atual presidente e candidato democrata à reeleição, Barack Obama, que deixe suas acusações ''falsas'' e ''desonestas'' contra ele.

Em uma entrevista à rede de televisão ''CNN'', Romney alegou que, embora tenha continuado como acionista proprietário da companhia, deixou toda a responsabilidade da direção ou gestão nela em 1999.

''Era o dono, mas não tive nenhum papel nas tomadas de decisão'' a partir daquela data, afirmou Romney, e por isso defendeu que não pode ser considerado responsável, como dizem os democratas, pelas quebras ou demissões de trabalhadores que a Bain Capital provocou em outras empresas posteriormente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também