A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Polícia volta a retirar barreiras de protesto em Hong Kong

A operação tenta restabelecer o tráfego nas zonas ocupadas há 17 dias

Hong Kong - A Polícia de Hong Kong começou nesta terça-feira a retirar várias barricadas montadas pelos manifestantes pró-democráticos em uma segunda operação para tentar restabelecer o tráfego nas zonas ocupadas há 17 dias.

Por volta de 5h30 no horário local (18h30 em Brasília), 250 agentes começaram a abrir caminho para os veículos no bairro de Causeway Bay, onde 50 manifestantes passaram a noite.

Os agentes criaram um cordão policial entre os ocupantes e as barricadas, enquanto outros limpavam as ruas.

Depois, por volta das 10h no horário local (23h em Brasília), centenas de policiais retiraram os bloqueios instalados na rua Queensway, uma via de alta densidade de tráfego no centro financeiro de Hong Kong. Na segunda-feira, o local foi palco de vários enfrentamentos entre opositores e partidários do movimento "Occupy".

Providos de martelos e serras elétricas, os agentes destruíram as barricadas construídas com bambu, cimento, cercas metálicas e plásticos, usadas desde domingo pelos manifestantes para impedir a circulação na área.

Trata-se da segunda operação policial em dois dias para tentar restabelecer o trânsito na região após 17 dias de protestos em três pontos da cidade. No começo da manhã de ontem, um grupo de policiais retirou várias barreiras nos bairros de Admiratly e Mong Kok.

Apesar disso, durante a manhã de hoje 50 pessoas seguiam concentradas em Causeway. Em Admiralty, há pelo menos 200 manifestantes. Mais pessoas se unem ao movimento após saírem de seus trabalhos.

Horas depois da intervenção em Admiratly, onde se concentram os principais protestos, 500 opositores do movimento democrático entraram em conflito com os estudantes, tentando passar pelas barricadas.

Dois caminhões com guindastes e vários táxis se juntaram aos oposicionistas para liberar o tráfego na região. A confusão terminou com três pessoas detidas.

Os manifestantes reconstruíram as barreiras, utilizando em algumas delas cimento e andaimes de bambu.

Após a ação policial da manhã de hoje, o secretário-geral da Federação dos Estudantes de Hong Kong, uma das três organizações que lideram o protestos, Alex Chow, destacou que o movimento "Occupy" não vai se retirar do local.

Chow afirmou que teme novos enfrentamentos com opositores do movimento e a polícia no decorrer do dia. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também