Mundo
Acompanhe:

Oprah Winfrey para a presidência dos Estados Unidos? Quem sabe...

Segundo a rede de notícias CNN, a apresentadora, atriz e empresária estaria "pensando ativamente" sobre candidatar-se ao cargo máximo do governo dos EUA

 (Lucy Nicholson/Reuters)

(Lucy Nicholson/Reuters)

V
Vanessa Barbosa

8 de janeiro de 2018, 16h52

São Paulo - Após o poderoso discurso contra abuso sexual e desigualdade na noite de ontem durante o Globo de Ouro 2018, ao ser homenageada por suas contribuições para o mundo do entretenimento, Oprah Winfrey gerou uma onda de especulações na internet e na mídia americana sobre a
possibilidade de concorrer à presidência dos Estados Unidos, em 2020.

Segundo a rede americana de notícias CNN, a apresentadora, atriz e empresária estaria "pensando ativamente" sobre candidatar-se ao cargo máximo do governo dos EUA, conforme revelaram à rede amigos íntimos de Oprah, que pediram anonimato.

Embora o foco do discurso de Winfrey na premiação tenha sido o movimento #MeToo, deflagrado após as denúncias de abuso de magnatas do mundo cinematográfico, como Harvey Weinstein, a mensagem esperançosa "Um novo dia está no horizonte" pode ter inflamado as especulações, e ainda foi
seguida de elogios ao trabalho da imprensa.

Amiga de Oprah, a atriz Meryl Streep endossou abertamente a ideia."[Oprah] lançou um míssel hoje à noite. Eu quero que vê-la candidatar-se à presidência", disse Streep ao The Washington Post. "Não creio que tenha intenção [de declarar]. Mas agora ela não tem escolha", acrescentou.

Companheiro de longa data de Oprah, Stedman Graham disse ao Los Angeles Times:"cabe às pessoas. Ela absolutamente faria isso."

Winfrey fez campanha para Barack Obama em 2008 e apoiou Hillary Clinton em 2016, dizendo que "aquele era um momento seminal para as mulheres" diante da perspectiva do país eleger sua primeira representante mulher à presidência. Não aconteceu, e Donald Trump ganhou o pleito.

Isso explica o burburinho em torno de uma eventual candidatura de Oprah, principalmente com atual ausência de um representante democrata capaz de combater uma personalidade como o republicano Donald Trump. Ainfal, Winfrey é mulher, afro-americana, ativista social e dona de um império
bilionário que construiu com as próprias mãos.

Não demorou muito para as redes sociais apoiarem a ideia:

https://twitter.com/justinkirkland4/status/950203836483981313